Onde todos podem uivar o que quiserem... vejam por mim!

05
Set 04
Ir à FNAC pode tornar-se uma verdadeira aventura quando se procura um CD. Tudo porque metade das coisas que se procuram, muitas das vezes estão algures guardadas num cofre do qual ninguém tem a chave...ou então há pura ignorância sobre o assunto. Foi esta segunda hipótese que me foi brindada recentemente.

6 CD, alguns com mais de 1 ano, todos eles eventualmente top ten nos Estados Unidos ou Inglaterra. Todos eles artistas de sucesso. Na FNAC não só não os conheciam, como duvidavam até que esses álbuns alguma vez tivessem existido... ou sequer que os artistas existissem. Expliquei que eram música pop, daqueles simples, sem malícias...

Estava então a coisa explicada...
Mas a razão para tal dúvida era simples afinal: era tudo música Pop, algo que aqueles meninos da FNAC temem como o diabo foge da cruz. Para eles é mais conhecido o NGA do que qualquer coisa que esteja num top qualquer deste mundo. É como uma alergia. E tratam, para se defenderem, bem sei, de avisar logo que provavelmente esse álbum não sairá nunca em Portugal proque ninguém conhece tal...
Ahhhh, quanto á simpatia, isso só se pagar valor acrescentado!

Uma simples visita ao corte inglês e surgem logo dois dos CD.
Afinal pelos vistos existiam. Alguns até estão esgotados há algum tempo disse-me a senhora do Corte...
Então...em que ficamos?

Na FNAC prefere-se não se entrar em contacto com tal podridão e deixar o cliente mas é às aranhas e a comprar o que há. Não há esforço em diversificar e em apostar em coisas diferentes. A nõ ser que sejam coisas tão obscuras que ninguém conhece ou sequer vai querer saber... Mas afinal, não são eles que dizem terem tuuuuuuuuuuuuuuuudo o que já foi lançado? Pelos vistos só se forem os NGA.

A propósito alguém sabe quem são estes gajos?


publicado por Psyhawk às 20:35

2 comentários:
não me posso queixar da FNAC.
Foram os únicos que me arranjaram o "Journals", Diário do Kurt Cobain, de forma rápida e até foi bem barato ;)
Quanto ao Pop, sorry, mas não faz muito o meu estilo.o7irg
</a>
(mailto:o7irg@yahoo.com)
Anónimo a 7 de Setembro de 2004 às 11:58

Não concordo com o teu ataque à FNAC. Se calhar não têm os Cds porque como n lojas em Portugal preferem apostar naqueles discos que têm a certeza que vão vender bem. Perdoa-me mas tu tens uns gostos um pouco à margem do que o comum do portuga costuma ouvir. A música pop com algumas honrosas excepções não é bem o prato predilecto do pessoal por cá. Mesmo assim não sei se no caso da FNAC podemos realmente falar de lojas com escolha reduzida. Comparadas com as outras lojas que nem se dão ao trabalho de fazer concorrência com eles, parece-me que são ainda os sítios ideais para encontrar coisas fora do mainstream. Se falarmos em pop britânico então, tens mesmo é que ter saudades da Valentim de Carvalho que importava tudo o que vinha da Inglaterra.
Quanto ao atendimento pois isso é um problema. Eles contratam pessoas que sabem alguma coisa sobre a área em que estão a trabalhar, razão porque alguns se dão ao luxo de arrotar umas postas de pescada, mas nada que não se resolva prontamente com um olhar de ódio nº 76.
mandras
</a>
(mailto:mandras@iol.pt)
Anónimo a 6 de Setembro de 2004 às 13:37