Onde todos podem uivar o que quiserem... vejam por mim!

09
Jun 04
Ao contrário de todos os cartazes que por ai ainda há espalhados com o Slogan, "Eu Vou"...eu tenho um muito melhor: "Eu Fui". Fui, vi...e acreditem...não venci! Pelos vistos de César tenho muito pouco.

Mas o que foi o RIR (como já vi muita gente para ai escrever):
1- Um caos de organização
2- O descalábro com toneladas de pó levantada que chegava à Expo
3- Alinhamentos ultradeficientes- desde quando é que a Daniela Mercury ou um Pedro Abrunhosa fecham um espectáculo? E desde quando os Jet (quem?) são mais importantes que os Xutos?- tenho a sensação que com esta afirmação, última, pus algumas pessoas a sorrir!
4- Porque é que a tenda VIP ficava no local menos VIP do recinto?
5- Desde quando é que são brasilieros que ficam á frente das relações públicas num festival em Portugal quando passam o tempo todo a dizer oi por não perceberem peva- ou assim tentam- do que dizemos

Em média
2/10
Lamento

Pior...
Não me venham dizer que foi ultrarentável... só se foi em publicidade porque para conseguir um bilhete bastava ligar para o "As 2 por 3" e dizer que o último nome da Britney que era Spears ou que a banda portuguesa no concerto que começava por X se chamavam Xutos e Pontapés.
poupem-me

Sei de fonte bem relacionada que se venderam apenas 180 mil bilhetes
Tudo o resto foi dado à mão beijada... no último dia até à porta...tudo para terem um dia com pelo menos 90 mil pessoas!

Em 2006 está de volta...
Nas mesmas condições...só tenho a dizer: lamento!

Se houver mais condições- todas dadas certamente ao Euro- ok!
Fico á espera
sentado!




publicado por Psyhawk às 22:09

3 comentários:
De facto de César você tem muito pouco e de especialista em música e grandes eventos ainda menos. Só posso concluir que passou à margem do festival e, se é jornalista com carteira profissional, deve ser de um órgão de comunicação social tão piroso e insignificante que não mereceu a atenção da organização do Rock in Rio. Pela minha parte devo dizer que nada, ou quase nada, falhou em termos de organização. Excepção feita à contratação da Britney Spears que apenas fugiu ao playback em 3 temas, e que o meu orgão de comunicação social (como outros de referência) tratou de arrasar. A verdade é, voltando ao tema da organização, que os casos de indisciplina entre o público foram pontuais e a limpeza e ritmos de trabalho estiveram a 100%.
Toneladas de pó? Já esteve no Sudoeste, em Vilar de Mouros, ou para ir mais longe, no Rock am Ring ou no Donington Festival. Todos têm pó porque o público que gosta do que ouve salta (e muito). Queria o quê... asfalto...? gravilha?
O alinhamento pode não ter sido o ideal, mas deduzir que os Jet são mais importantes que os Xutos só porque vêm depois demonstra mais uma vez uma enorme ignorância. Podia explicar-lhe, mas não vale a pena.
Quanto à tenda VIP estava longe porque o objectivo não era ver os concertos era (para quem lá estava) ver e ser visto e comer (muito bem!) Aposto que não entrou lá...
Quanto aos brasileiros têm o know how de uma das maiores empresas de grandes eventos e são os donos do Rock in Rio... dah!
O resto das suas ideias são lamentáveis. Pela minha parte só me posso orgulhar por ter acompanhado o Roberto Medina desde que começou a construção da cidade do rock. Foram 9 meses inesquecíveis. Como parceiros, já estamos a pensar em 2006. Esperemos que com um grande cartaz e o mesmo sucesso que foi para todos os envolvidos no maior festival de música do mundo.

P.S.: Gostava de ter conhecido quem andou a dar bilhetes no último dia, porque dezenas de pessoas me pediram bilhetes e os convites estavam esgotados. Parece-me uma história demasiado côr-de-rosa!!Rui PR
(http://www.tribalismo.blogspot.com)
(mailto:ruipr@hotmail.com)
Anónimo a 12 de Junho de 2004 às 00:14

É por isto que às vezes me irrita ser portuguesa. é este espírito mesquinho e pequenini de quem acha que lá por se ser português não se tem direito ao lugar de destaque. Porque se critica tudo e se critica mais ainda quando as coisas são grandiosas. Podia contrapôr todos os "defeitos" apresentados, mas daahhh! só havia pó porque o pessoal estava a gostar!!!!!Jô
(http://www.quebraracorrente.blogspot.com)
(mailto:santosjoana@netcabo.pt)
Anónimo a 11 de Junho de 2004 às 16:59

Do que foi escrito tenho apenas uma questão: onde é que o menino vive? Em Espanha? Não sabe que em Portugal é mesmo o único sítio na Europa onde a Daniela Mercury e o Pedro Abrunhosa fecham alinhamentos? Entendo que o menino detesta música brasileira ( acho que chega a ter uma aversão muito pouco informada em relação à coisa com uma perspectiva algo miope de umas bandas de carnaval e pouco mais)mas não vamos chegar a estes extremos. Que eu saiba tanto o abrunho com a tia Daniela (que é bem melhor do que muitos aqui da praça lhe dão crédito preferindo ver nela uma cantora pimba à moda do Brasil) ainda são estrelas neste país e daí não espanta vê-los a fechar o alinhamento de um festival que foi feito em princípio para celebrar uma ponte entre Portugal e o Brasil. Quanto ao resto os verdadeiros surgirão e logo se vê se é rentável fazer outro em 2006. De preferência noutro sítio para não me acordarem às 4 da manhã com fogo de artifício.mandras
</a>
(mailto:mandras@iol.pt)
Anónimo a 10 de Junho de 2004 às 11:37