Onde todos podem uivar o que quiserem... vejam por mim!

30
Jun 04
palavras para quê!
publicado por Psyhawk às 22:07

29
Jun 04
Estou a viver hoje um acontecimento estranho...

Para mim hoje é feriado. Não é uma folga, não são férias... é mesmo um feriado: S.Pedro, para ser mais exacto. O estranho é que mais ninguém que eu conheço está a viver este dia como eu! É como se vivesse num mundo diferente. Bem... é melhor mesmo habituar-me!
publicado por Psyhawk às 10:41

Sei que para muitos vai ser impossível, mas não custa fazer aqui a minha promoção a um evento. Chama-se Nu sofá e é um espaço de conversa num bar de Lisboa, que se tudo der certo para o mocito, um tal de Severino Linhares, pode ser que se transforme num programita interessante de TV. Para além de estar à conversa com 3 ou 4 entrevistados (mais tempo que o Herman que dá apenas 5 segundos a cada pessoa, excepto se for a Lili Caneças e afins) quem lá for poderá ainda ouvir música de bandas pouco divulgadas mas com vontade de se darem a conhecer.
O primeiro espectáculo é já dia 4 de Julho (sim na final do Euro!) por volta das 22 horas, no Bar do Rio, ali no Cais do Sodré. Todos os domingos há uma sessão com convidados diferentes.
Aproveitem
Eu cá já fiz o meu papel...passar a palavra!

ahhhhhh, o espectáculo é de borla! E tem uns minutitos de Stand Up Comedy!

O primeiro, Domingo é com o José Carlos Pereira, a Patrícia Bull e o Bruno Simões
publicado por Psyhawk às 02:17

O que vou dizer não é novidade (então para quê dizer?... porque acho que lembrar esta situação não faz mal a ninguém!), mas reparei que os portugueses não gostam de ver televisão em casa, sentados no sofá, confortáveis com a família à volta e todas aquelas beneces que um lar trás...

Não gostam mesmo nada desta situação, especialmente se for um jogo de futebol.

Preferem acima de tudo uma boa montra de uma loja, onde a televisão não tem som e onde passam centenas de pessoas que por qualquer razão ali preciam estar. Ok, é verdade que o écran é por vezes 10 vezes superior ao lá de casa... mas isso não acontece sempre! Há que esteja a olhar para uns micróbios televisivos como se aquilo fosse o melhor écran que alguma vez encontrou.

Este é um verdadeiro fenómeno sociológico que ninguém ainda estudou!

Porque fazem as pessoas isto?
Há quem fique ali os 90 minutos... mesmo quando o lar é ali mesmo ao pé, a escassos 500 ou 800 metros! O que motiva a ficar ali, em pé, a ser incomodado, sem ouvir peva do que se diz?

É realmente um fenómeno curioso! E tão dificl de entender?
publicado por Psyhawk às 02:09

27
Jun 04
Embora para muita gente ir à praia seja um acumular de stress, de situações aborrecidas, e acima de tudo, de muita areia, escaldões dolorosos e filas de trânsito, eu sempre fui contra esta corrente. Digamos que a praia serve mais como forma de carregar baterias, de ganhar mais energias... ou seja pode mesmo considerar-se um dos pontos altos do meu fim de semana. (Ok... isto parece mesmo muito mau, mas é assim mesmo!).

Mas com pessoas como a que encontrei em São Lourenço (isto é para os lados da Ericeira)...digamos que a praia deixa de ser uma paraíso para se tornar um inferno.

Mais ou menos um metro e sessenta e oito... (muito bem calculadinha já viram), feia (isso era inegável) e com dois miudos. O certo é que inicialmente era apenas mais uma mãe, daquelas que todos os fins de semana descontraem uma horas a apanhar sol na praia e convivem com os filhos. Ela parecia nomal.... mas não era.

Já ouviram falar de psicopatas, loucos e esquisiofrénicos? Não? Então apresento-vos esta senhora. Pelo que mais tarde soube é conhecida na praia, assim como os filhos, Bruno e Rafael, pelos escândalos que dá. É impossível não decorar o nome dos putos gritados mais de 500 vezes numa simples tarde

Digamos que para ela os dois filhos (ou enteados, ou que raio eram) não serviam para mais nada a não ser para gritar com eles. Ela gritou com eles por tudo. Digamos que qualquer movimento das duas crianças era motivo para mais dois ou três berros, ameaças (vãs, felizmente) de porrada, de estrangulamento, de os fechar no carro, de os atirar ao mar... a coisa mais bizarra! O mais estranho era ver os putos... via-se o medo estampado no rosto...

E deixaram-na ser mãe? Como?
Onde estão aquelas preocupadas senhoras da segurança social nestas alturas?
Em casa a dormir?

Contaram-me que quando está mais furiosa costuma arrastar os miudos pelas pernas até às tábuas de madeira e diz-lhes para ficarem ali porque estão de castigo! Houve até pessoas que revoltadas interferiram várias vezes para acalmar a histérica senhora, mas pelos vistos de nada serve, pois ela diz que vai acalmar-se e dez segundos depois já está numa de peixeira da praça da Ribeira...

Portanto lembram-se do sossego que procuro na praia habitualmente
São Lourenço com aquela senhora: NUNCA MAIS! Ou então terei que levar uma bazuca!
publicado por Psyhawk às 12:07

23
Jun 04
Acabei de descobrir que a minha secretária tem um ninho: de papel... um não...vários! E que se autoreproduz...

Não é extraordinário que este cresça assim sem mais quê nem para quê e que não haja controlo algum sobre a coisa. E o pior...é que não precisa de machos e fêmeas...é de geração espontânea, como na faculdade se descreve os caloiros. E cresce que é uma coisa doida. ahhhh...e é indomável. Porque quando pensamos que a matilha de folhas finalmente resolveu desaparecer ...eis que ela salta de volta para a nossa secretária...

criatura estranha...
publicado por Psyhawk às 22:22

"Conheço uma pessoa que teve uma depressão"

Acho que esta nunca foi uma frase tão usada como nos dias de hoje.
Lembro-me quando era mais novo que quando se falava deste assunto falava-se de pessoas mais velhas, cansadas da vida de trabalho intenso e que a certa altura simplesmente rebentavam. Hoje em dia tornou-se uma frase quase demasiado habitual.

Não há ninguém que não connheça alguém que , apesar de sorrir, brincar, e ter bons empregos, etc e tal, não tenha passado por uma depressão, maior ou menor, com mais ou menos efeitos. Estaremos a afundar-nos em tristezas? Em medos infundados? Ou será que cada vez mais os nosso objectivos são cada vez mais dificies de se cumprir por eles mesmos? O que nos faz tão tristes, melancólicos?

Será esta a praga do século XXI? A tristeza acumulada?
E o pior é que não há maneira de fazermos nada.
A pessoa prefere mil vezes resolver sozinha do que ter alguém a ajudar.
É estranho...
E não para...
publicado por Psyhawk às 21:33

22
Jun 04
Como devem calcular a coisa passou-me meio ao lado.
Mas não posso deixar de dizer que estou contente.

Pelo menos demos uma coça á Espanha. Eeh eh eh eh eh (a padeira de Aljubarrota até tremeu no caixão!)
publicado por Psyhawk às 00:56

20
Jun 04
Não sou nacionalista!
Nem costumo entrar em febre destas.
Acho muitas vezes que não passam de um exagero que rapidamente se transforma em crítica...
Mas desta vez sinto que há algo no ar! Não pus bandeirinha em casa...quem pôs foi o meu pai. Mas senti-me aconchegado quando vi que todo o país se levantava para se defender, se validar de orgulho e de força. De vermelho, verde e quinas amarelas... (ok, segundo alguns chineses, que venderam bandeiras a rodos, os castelos são uma espécie de objecto fálico... mas tentemos ignorar isso!)

Era como se finalmente houvesse algo dentro de 10 milhões de pessoas que dissesse: gosto de ser português! Amo a minh pátria, como virtudes e problemas...

Infelizmente temo que esse amor passe rapidamente, como já tantas vezes aconteceu. E em segundos passemos de bestiais a bestas... tudo proque se deposita a fé nacionalista num único jogo. Espero que ganhemos para pelo menos isto não desaparecer!

Mas será que só nos devemos orgulhar de Portugal quando 11 marmanjos andam a correr atrás de uma bola?

Depois de hoje saberei!
Temo que a verdade seja cruel....
publicado por Psyhawk às 14:54

16
Jun 04
É uma expressão que não posso deixar de achar curiosa, mas que vou utilizar, pois é isso que vou fazer. Dar um banho à alma. E quando voltar com outra energia, mais positiva de certo vou continuar esta façanha. Até lá...inté...
publicado por Psyhawk às 19:14

Junho 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

14
17
18
19

21
24
25
26

28


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO