Onde todos podem uivar o que quiserem... vejam por mim!

29
Set 04
Atender no MacDonalds devia ser uma coisa fácil. Dizer boa trade, bom dia ou outra coisa qualquer, aceitar o pedido do cliente e entregá-lo, o mais rapidamente possível. Verifico pois que essa é uma tarefa não só difícil mas quase impossível.

Eles resmungam, respiram fundo e mexem-se à velocidade de uma lesma semi morta (pois elas mesmo vivas são muito lentas mas nota-se que há movimento). Metade das vezes ouvem o pedido só lá para a terceira ou quarta vez e quando o fazem à primeira reparamos que as palavras que se seguem não vão melhorar o nosso dia: são apenas 6 minutos até o seu hamburguer estar pronto! Há também a versão em que eles estão mais entretidos a dizer piadas uns aos outros do que atender um cliente e claro a típica quando nada do que chega ao tabuleiro tem a ver com o que pedimos.

Eu sei que não é a profissão mais interessante nem mais bem paga do mundo. Aliás deve ser mesmo das piores, mas pelo menos o esforço... o esforço compensaria...eu penso. Mas não...tudo tem que correr sempre mal. Hoje por exemplo foram só dez minutos de espera, a cola estava repleta de água e as batatas estavam mortas há mais de meio ano.

Depois disto quem é que quer lá voltar

Muita gente, senão os tipos não eram uma das maiores multinacionais, senão a maior do mundo! Que seca!
publicado por Psyhawk às 23:10

28
Set 04
Trabalhar na Impala é como viver sob uma faca muito afiada sempre pronta a cortar-nos ao mínimo deslize. É como se sair de uma certa posição levasse a que no cortássemos no acto. E é o que provavelmente vai acontecer em breve.

Estamos em guerra! Eles querem-nos tirar a nossa pausa de 15 minutos, cada metade do dia... nós queremos mantê-la... já basta a política estúpida que proibe reuniões no meio dos corredores. Não são afinal permitidas conspirações.

Eles querem despedir, descontar ou penalizar quem desobedecer. Nós estamos prontos para a revolta especialmente porque pelos contratos nós temos direitos essas pausas...
os despedimentos dos com contrato já começara...dizem eles que são rescisões amigáveis...

Cheguei eu a outra parte do 25 de Abril e ainda não me tinha apercebido? Teremos nós que lutar novamente pelos idiais de liberdade e trabalho que os nossos pais tanto se esforçaram por nos conceder?

A ver vamo quem ganha...o braço de ferro começa amanhã!
publicado por Psyhawk às 22:56

Não posso deixar de congratular a SIC Radical por estas pérolas fabulosas. Meus Deus...depois de meses de marasmo...a televisão regressou! Vamos ver é até quando...

Para já todas as terças e domingos Galactica
e às 23h30 às terças, quartas e quintas o fabuloso e super anos 90 Parker Louis Can't Loose.

Eat...NOW!
publicado por Psyhawk às 01:33

Digam lá se o jantar não foi porreiro
Melhor ainda a converseta que se seguiu.
Estamos velhos mas cada vez melhores
Somos como o vinho do porto

Claro que nem tudo poderia correr bem num dia como hoje. Acabei de saber que vou cobrir a Quinta das Celebridades. Em outra encarnação devo ter mesmo feito mal a alguém. Deus!
Enfim... talvez assim consiga exterminar alguns especimes estranhos
publicado por Psyhawk às 01:30

23
Set 04
Quando nasceu há oito anos atrás fê-lo no seio de uma família com muitos problemas. No entanto foi bem vinda, amada e acariciada. Todos se lembram dela na rua, certamente, de a considerar uma menina linda, simpática e um pouco tímida.

Cresceu no meio de problemas, de um casamento desfeito com uma mãe que rapidamente perdeu a paixão inicial que lhe tinha ganho. Ouvia ralhos, batiam-lhe e era muitas vezes apenas usada como uma empregadita. Cuidava dos irmãos, da casa e até fazia recados. Era tímida, tristonha mas com um sorriso de iluminar o céu.

No entanto ao oito anos era uma petiza responsável. Guardava dinheiro num pequeno cofrinho escondido, para um dia, quando tivesse fome, conseguir dar de comer a si mesma, e aos dois irmãos que recentemente haviam nascido.

Uma ida á mercearia provou ser-lhe fatal. Raptada primeiro, depois apenas desaparecida.

Joana morreu aos oito anos fruto da violência estúpida de uma mãe débil mental, e de um tio ávido de dinheiro mas parco em amor. Espancada por se recusar a dar-lhe pouco mais de dez euros. Foi essa a causa da morte de Joana. Morreu porque mãe e tio queriam dinheiro. Não um sorriso, amor ou palavras de apreço.

Morreu espancada.
Enterrada pela própria mãe que mais tarde veio, como uam pobre coitada, dizer à televisão que lhe tinham raptado a filha. Mais valia que assim tivesse sido. Teria sido certamente mais feliz.

Adeus Joana.
Chegou uma estrela ao céu.
publicado por Psyhawk às 22:31

Não interessa a que partido se pertence ou que ideais políticos se professam, porque as últimas semanas tem sido um verdadeiro massacre áquilo que deviamos considerar de um bem muito precioso: a educação.

Nunca foi privilegiada, mas nunca tão niglegenciada como este ano.
Aulas a começar muito mais tarde por descuido, pessoas sem emprego por erros informáticos constantes de um ministério caótico, e um sem número de perguntas sem resposta para mais de 50 mil pessoas que vagueiam num limbo interminável e sem solução. E por vezes sem destino.

Do lado governamental apenas palavras vazias sem sentido e sem soluções.
Santana Lopes nem aparece... excepto em anuncios publicitários.
Sempre soubemos que ter aulas neste país era um privilégio, mas considerá-las um bem sagrado de difícil acesso nunca pensei!

É altura de alguém tomar uma decisão...que deve começar sem dúvida com a retirada desta ministra e depois quem sabe....deste governo que vai cometendo erros crassos todos os dias. Não chega já?
publicado por Psyhawk às 22:23

22
Set 04
É triste quando vemos que tudo o que nos agradou numa banda desenhada está a acabar.
Fizeram-me coleccionar durante anos a fio histórias cheias de cor a acção e subitamente, tudo aquilo que gostava foi destruido, tudo para fazer mais dinheiro...
Uma seca
Com isto, apartir do número 503 digo
Adeus Avengers
publicado por Psyhawk às 23:55

21
Set 04
As produções da TVI são aquilo que nós já sabemos.

E quem não sabe, fique já a saber que demoram anos a serem gravadas, mesmo que depois o produto final sejam uma autêntica miséria. Posso dizer que hoje demoraram quase 2 horas para uma cena de trampa que na realidade vai demorar 45 segundos em écran. Não há paciência. Ou pachorra... salva-se claro quem assite e que morre a rir com os disparates que são ditos meio em surdina poque está sempre alguém a mandar calar quem passa...

E os modelitos de quem anda a fazer de figurante numa festa...
Como alguém me disse aquilo está cheio de: Festivali, Armandos, João Paulo Gautier, Doce na Cabana e outros estilistas afins...de feira, claro! Só os protagonistas tiveram direito a algo mais engraçadito... e mesmo esses ás vezes até doi.

Haja pachorra!
Não melhorem não que não é preciso.
Dou mais uns 15 minutos de fama á estação de Queluz para ir até ao fundo do poço. O pior é que estes minutos vão ser dolorosos até mais não!
publicado por Psyhawk às 23:44

É engraçado ver como as mulheres funcionam....
Dizem-se discretas, simples e que preferem sempre a alma a um bom corpinho.

Pelo menos até conhecerem um tal de Jorge Corrulo e ficarem doidas- esperem até estrear aquela coisa da TVI chamada Tops e Mini Saias- , fartarem-se de apreciar todas as qualidades físicas do homem e esquecerem trinta segundos depois que o rapaz até fala como deve ser ao contrário de muita figura pública que por ai anda.

Mulheres....
E depois ainda falam quando um homem troca os pensamentos depois de ver formas gingonas passar bem na frente dos olhos. Nós sim, somos discretos. Vocês anunciam ao mundo que estão à caça!
publicado por Psyhawk às 23:38

19
Set 04
castelo de almourol.jpg

Portugal no seu melhor!

publicado por Psyhawk às 20:06

Setembro 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

15
18

20
24
25

26
27
30


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO