Onde todos podem uivar o que quiserem... vejam por mim!

09
Mai 07

Este sábado antes de me meter pelas festas do social português, eu e a minha super babe fomos fazer o que mais gostamos: dois dedos de conversa á mesa.

Porque o calor apertava, mas não o suficiente para ir a banhos numa praia, decidimos meter-nos no comboio para Cascais.

Não podiamos ter feito melhor escolha. Foi uma tarde excelente de diálogo para cá...diálogo para lá. O costume.  Até deu tempo para trocarmos tricas e sabermos umas coisas que andam por ai...

Pelo caminho uma visita ao zoo mais perigoso do universo, que se resume a piriquitos, umas seis jaulas de coelhos (uns com olhos vermelhos) e porquinhos da india...ah e os patinhos... são tão gitos quando são pequeninitos!

ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh

 

 

 

publicado por Psyhawk às 23:09

Se fosse um dia normal, e o meu pé não me doesse como óh carago (esta é por causa dos visitantes nortenhos) até falaria a sério deste tema. Mas a verdade é que me vou virar, tal como a babe certificada, para a publicidade.

Todos já sabemos que no cinema, com raras excepções levamos com pelo menos uns 5 minutinhos de pub. Umas vezes 5...outros 10...mas a verdade é que não se consegue escapar aquilo.

Pois fui eu a semana passada até ali ao Vasco da Gama (que por sinal está cada vez pior) e eis que sou bombardeado com um anúncio da Abraço que até me baralhou os poucos parafusos carcomidos da minha cabecita.

Aquilo é simples e com uma mensagem dúbia até á ultima instância.

Um grupo de grávidas sentadas, felizes, outras em pé vão surgindo no ecrã...até se ouvir a tétrica mensagem:

Vocês sabe o que trás dentro de si

Faça o teste da Sida

Ok, eu sei que prevenir é o ideal, e que chocar muitas vezes é o melhor método para chamar a atenção, mas seria possível fazer algo que não soasse de forma tão negativa.

Até parece que quem fode e quer engravidar (normalmente essas pessoas até já casaram, até confiam umas nas outras e tal),  tem que ter sida! Chiça!

 

publicado por Psyhawk às 21:42

Ora cá estou eu novamente e desta vez com uma história real. A mais purinha das verdades, sem acrescentos, pontos ou julgamentos...ok, esta ultima palavra risquem.

Mas eis o que me levou a regressar.

O dia podia ser um igual a tantos outros. Acorda-se, toma-se banho, engole-se o pequeno almoço, corre-se para apanhar o estupor do autocarro que decide pelo caminho ir à velocidade da caracoleta morta, trabalha-se, dá-se um olhinho ao mail (óptimo já chegarm mais fotos) e vai-se almoçar. Até aqui tudo normal.

Ok, um bocadinho do mesmo de sempre, talvez até um pouco monótono, mas sem chatices, problemas e irritações.

Pois...era assim não era...?

A caminho do Magnetix, local a onde raramente vou almoçar, eu e a minha queridíssima Nini falávamos da vida, quando subitamente, do nada surge aquele estafermo. Confesso que não sei se estava lá ontem, mas hoje estava. Um passo, outro passo...e não é que o meu pé se enfia por um buraco adentro, enorme, que até me fez ver estrela cadentes. A dor foi tal que cai para o lado e juro, até tive brancas. A minha caríssima Nini bem tentou ajudar, mas confesso que as dores eram tantas que quem se aproximou de mim (algumas pessoas, já que quando cai foi bastante aparatoso), amigo ou inimigo foi recebido com um rosnar feroz: larguem-me, era a única coisa que conseguia dizer.

Depois, com tempo lá fui recuperando...

A maldita calçada portuguesa é muito linda, mas é cá uma armadilha!

O certo é que neste momento vos escrevo, com aquelas meias especiais no pé, meio dopado e a a rezar a todos os santinhos para Sábado estar perfeitinho para conseguir pular, saltar e afins no concerto do Tio George.

Damn!

publicado por Psyhawk às 20:47

Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

17
19

20
26

29


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO