Onde todos podem uivar o que quiserem... vejam por mim!

20
Nov 06

O Domingo sempre foi o meu dia favorito para ir ao cinema. Confesso que adoro estar, especialmente no Inverno, fechado numa salita escura, mesmo que sozinho (e nada de pensamentos porcos meus meninos e meninas) e deixar-me viajar num mundo que não é de todo o meu. Deixar-me viajar pelo ecrã... mesmo quando a história é muito, mas mesmo muito má. Sempre é diferente da minha vida.

A Ritinha, que é um doce, e minha amiga "há canos" é a minha mais perfeita companhia para estes dias! 

Então ontem, Domingo lá fomos nós até ao Corte Inglês para uma sessão dupla. Sim dois filmes num só! Ás vezes dá-me para isso. Podia-me dar para pior e desatar, por exemplo, ao tiro às pessoas que encontro na rua...

...e acreditem, há muuuuitas que o merecem! Mas continuando...

Assim atirámo-nos de cabeça a uma comédia dramática, mais precisamente o lindíssimo, Little Miss Sunshine. A história de uma família pouco normal que se tenta adaptar a ser normal, sem nunca o conseguir. Pelo caminho as tragédias da vida vão acompanhando-os até a um final apoteótico...com uma menina de sete anos a fazer strip tease. Mais palavras para quê? 

Depois de uma comédia...que tal um mistério?

 Unknown, é a ideia perfeita. Com o Greg Kinnear e o Jim Cavisiel. Um filme com três mil e uma voltas, em que nada é o que aparenta, e em que todos são maus até que se prove o contrário. E acreditem...vão falhar nas escolhas que fizerem, mesmo quando acharem que já está tudo bem! Um filme bem realizado, bem feito, e com uma história tão absorvente que se fica colado ao ecrã, mesmo quando já nos queremos descolar!

Hoje, como o espírito precisava de um pouco de romance, que confesso, anda a faltar na minha vida (quem tiver para ai umas mesinhas pode arranjar-me que bem me fazem falta) e atirei-me para a sala de cinema, mais uma vez, do UCI.

Desta feita para ver um dos filmes mais criticados deste ano, e que muitos dizem já ser o maior flop de sempre do Ridley Scott. A Good Year, que conta no principal papel com Russel Crowe, não é daqueles filmes que agarra logo, como um nó forte. Vai-nos laçando devagarinho, e apesar dos muitos lugares comuns que tem na história, rapidamente nos vemos presos a uma fábula bem contada, filmada, realizada e acima de tudo bem representada. Com uma paisagem de cortar a respiração, imagens belíssimas e uma história apaixonante, A Good Year é um filme leve, perfeito para quem está apaixonado e para quem gostaria de estar, tipo eu!

Enfim...mas quem não tem cão caça com gato e eu assim fiz...catei o romance num filme!

 

publicado por Psyhawk às 22:37

Novembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
17

25

27
29


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO