Onde todos podem uivar o que quiserem... vejam por mim!

22
Jun 07

Esta minha profissão dá cada volta.

Ontem levou-me até à minha faculdade.

Foi então que me apercebi que já de lá sai há 10 anos. Uma década. Muito tempo! Fiquei com uma enorme nostalgia, por voltar aquele local onde formei os meus primeiros amigos da idade adulta. Muitos deles ainda hoje  me acompanham, apesar dos pedregulhos do caminho.

Por isso fui até lá cheio de bons sentimentos.

A rua estreita lá me levou até aquele local de ensino.

Recordei as praxes, as risadas e engates de porta, os comentários dos últimos dias e cheio de bons sentimentos entrei. Lá estava o símbolo do local a dizer-me olá. Ri-me sozinho. Estava tudo na mesma. Ok, os senhores da porta não eram os mesmos, as caras dos corredores eram outras, mas o resto...

Subi os degraus pé ante pé...

E fui apanhado de supresa. O corredor longo, cheio de gente, onde abundavam cadeiras e espaços de conversa desapareceu. Deu lugar a uns tapumes horríveis. Talvez por isso estivesse vazio. Não havia por ali ninguém...isto apesar de ser Junho. Pairava um silêncio quase sepulcral...

Subi as escadas até ao bar, onde tinha marcado o encontro.

A desilusão instalou-se. Naquele espaço, outrora repleto de cadeira de gente a estudar, na conversa, a gritar, e especialmente a jogar ás cartas- tantas boas horas ali eu passei-, estavam agora meia dúzia de gatos pingados. O atafulhar de cadeiras e mesas também desapareceu. Restam meia dúzia de espaços e umas 30 cadeiras. O bar já não apresenta as caras do senhor Jorge e do outro...que já não me lembro do nome mas que me fez rir e gritar muitas vezes.

A Associação de Estudantes também se mudou. Saiu da micro sala ao lado do bar, para não sei onde. E aquele micro espaço transformou-se numa mini sala de aulas. Aquele espaço onde se marcaram reuniões, se discutiu política, affairs, se fez sexo e se tratou de mil e uma coisas transformou-se num espaço sem emocção, descaracterizado... sem vida!

Fiquei com uma sensação de vazio enorme.

Até que vi uma cara conhecida. A frase que ouviu deixou-me ainda mais deprimido:

- Isto já não é como era pois não? Perdeu a alma...

Se perdeu. Era isso mesmo que eu sentia. Que o sítio onde eu tinha vivido alguns dos momentos mais fortes e emblemáticos da minha vida se tinha transformado numa casca oca do que era!

Buáaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Voltarei a falar deste assunto...

Agora estou vazio!

publicado por Psyhawk às 14:56

2 comentários:
Agora lembrei-me quando eu tinha 20 e poucos anos e fui ter com o meu irmão ao liceu onde eu tinha passado toda a minha adolescência.
Quando lá entrei e comecei a percorrer os corredores que, tinham sido a minha segunda casa durante tantos anos, senti uma coisa muito estranha, como se não fosse o mesmo liceu e nunca tivesse pertencido áquele lugar.
Fisicamente estava tudo igual, até as caras dos funcionários eram quase todas as mesmas... mas eu via e sentia as coisas de forma diferente.

No fundo, nada tinha mudado ali... apenas eu.

Beijinhos

Nina a 22 de Junho de 2007 às 23:52

Migo, agora já não estás nessa fase da vida... quem anda pela UAL agora se calhar até acha interessante aquilo que por lá se passa no presente... é assim, tudo se transforma, mas nada acaba...
belita-party Girl a 25 de Junho de 2007 às 10:48

Junho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15

20
23

24
30


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO