Onde todos podem uivar o que quiserem... vejam por mim!

03
Jul 07

- Já sabes que trabalho te vai calhar hoje?- perguntam-me logo pela manhã

- Não, respondo a medo. Mas que raio me estavam a preparar?

- Vais ao Daniel Oliveira...à estreia do Só Visto e Amigos. Um trabalho e peras- ouço em tom de gozo- Está aqui a morada. É um daqueles armazéns do Porto de Lisboa.

Vou para o meu lugar magicar que raio de sítio será aquele. Ainda para mais, para aturar o sempre emproado Daniel Oliveira. Mas que seca, pensei eu! Há dias que realmente, como diz uma amiga minha, devem olhar para nós como se tivessemos  cuspido para a cruz.

 

Lá me fui habituando à ideia de ir para o primeiro Só Visto e Amigos. Que paciência! Chego a pensar em atirar-me para o chão e dizer que parti uma perna só para ficar a trabalhar na redacção. Mas sem sorte. Ninguém ia cair numa esparrela dessas. Ou vale a pena tentar?  Nã....

E lá vou eu.

A meio do caminho desenha-se na minha cabeça o caminho para o Armazém 2. O tal que ninguém sabia muito bem onde era...nem a própria pessoa do evento- há realmente pessoas muito incompetentes, que nem direcções sabem dar.

E por uns segundos chego a pensar que vou fazer uma viagem no tempo. Porém, e porque nunca acredito que estas coisas sejam possíveis, abano a cabeça. É impossível! Porque raio havia eu de voltar aquele sítio, penso eu! Já não vou lá desde 2000!

Mas afinal, é mesmo lá que volto. O sítio está tal e qual como no passado. Confuso, mínimo e cheio de gente. A única diferença é que agora, aquela gente já não é a minha. As caras conhecidas não existem e quem passeia pelos corredores já não fala de programas de tecnologias, de magazines de viagens por Portugal, ou de programas infantis com actores de segundo plano. Grita-se agora por microfiones para a estrela, apaparicam-se beldades de televisão e fala-se com uns quantos miudos que apareceram para fazer de figurantes no programa mais chato das tardes portuguesas. Sim, por momentos é quase tão mau como o Contacto (e já viram como isso é quase impossível...)

Até que no meio da multidão, aparece a primeira cara conhecida.

Ela já nem se lembra muito bem de mim, mas quando a relembro das coisas porque passámos abraça-me comovida. Corre logo a  avisar o outro único sobrevivente daqueles tempos. Dos meus tempos... do século passado (ai esta custou dizer!). Ele aparece a correr. Agora já não é um pau mandado, mas um senhor. Um senhor realizador. Mas que bem! Contudo o espírito brincalhão e criativo ainda lá está. Nos poucos minutos que estamos juntos viajamos no tempo para os dias em que o Tio Mauricio (ou Tio mau, como era chamado, tal ele era ruim!) se julgava o homem mais poderoso do universo- coitado, ninguém o conhecia, nem queria!

E depois é tempo de trabalhar.

Lá vou eu para dentro daquele micro estúdio que não aumentou com o passar do tempo, assistir, desta vez não ao Infantaria- onde havia miudos que vomitavam diariamente- mas a uma dor de barriga semelhante, mas sem tanto público infantil. As estrelas agora não são as crianças mas duas senhoras que todos os dias, quer queiramos quer não entram pela nossa sala adentro.

Nos intervalos voltamos a encontrarnos. Trocam-se números de telefone, pequenas confidências e sorrisos de outros tempos. Até se recordam locais de trabalho. (Meu Deus o meu computador ainda lá está, mas agora incrementado. Mas o péssimo aspecto mantém-se!)

 

Meu deus...o tempo passa!

publicado por Psyhawk às 23:12

1 comentário:
Medo, muito medo porque no tempo que leva a nascer uma criança essa também foi a minha casa, onde dei os primeiros passos no que eu pensava ser uma longa carreira como jornalista. As ilusões já se foram e agora que leio o teu texto percebo que nem saudades ficaram. Parece também que a qualidade do que ali se produzia também se manteve. LOL. E viva a Infantaria que com tantas crianças aos pulos muitas vezes fez abanar as estruturas do armazém e fritou a nossa paciência.
rocket woman a 10 de Julho de 2007 às 10:45

Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13

18
20
21

23
25
26
28

29
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO