Onde todos podem uivar o que quiserem... vejam por mim!

06
Ago 07

 

Foi uma coisa, sensivelmente deste tamanho que ontem à noite morreu na minha casa de banho.

Meio ensonado, perto das quatro da manhã, fui fazer um xixizinho. Levei os óculos por acaso. Nem havia razão para tal, mas o instinto falou mais alto e peguei neles.

Fui até à casa de banho, fiz o que tinha a fazer e quando estou mesmo a sair do local, olho para cima e vejo uma coisa mexer.

Com o sono que tinha inicialmente pensei que estava a ver uma daquelas micro manchas de humidade ganhar vida, mas quando dois cornichos surgiram do nada tive a certeza: na minha casa de banho estava uma barat. Oh porra.

A minha primeira ideia foi matá-la logo ali...mas como quê?

Damn...

Ela lá em cima passeava alegremente entre o tecto e a parede. Puta...pensei! Ainda para mais estás a gozar com a minha cara.

Fechei a porta da casa de banho, fui a correr até à varanda buscar a esfregona e preparei-me para a matança.

Assim que entrei fechei a porta. E atirei com a esfregona contra o bicho que foi esmagadinho... pensei eu. Assim que a afasto começa a bicha a correr feita maluca pela parede. Acerto-lhe duas, três, quatro vezes. Agora estava no chão. Mais uma pancada na mona, mais outra...e a bicha a correr como se nada fosse com ela.Puta... voltei a pensar. Morre desgraçada!

Acordam as unidades parentais para ver o que se passa. Mãe grita...o habitual...o bicho desaparece.

Para onde foi? É a pergunta que passa pela cabeça de todos.  O objectivo é que ela morra sem sair da casa de banho!

E ali vem ela a correr à louca.

Foram precisas mais de vinte pancadas para ela deixar de se mexer. Porque parecia feita de ferro. Porra que nunca mais morria.

A risota fez-se ouvir na minha casa vinte minutos depois.

Que parvoice. Foram precisas três pessoas bem coordenadas para matar aquele miséria.  Que Miséria!

Realmente nós humanos somos mesmo uma desgraça!

 

publicado por Psyhawk às 12:55

7 comentários:
Pois fica sabendo que assassinaste um ser pertencente a uma das espécies mais evoluídas e bem adaptadas, que por aqui se passeam! A barata é um mutante, o que quer dizer que aqueles insecticidas que usamos hoje poderão não resultar amanhã, pois o bicharoco ganha resistência. Para além disso, é capaz de se alimentar de tudo e mais alguma coisa, e resistiria à destruição por uma bomba nuclear mais facilmente que nós.
Por último, consegue sobreviver durante 7-8 dias sem cabeça (ok, conheço pessoas assim também), findos os quais morre à fome.
Argh!
Actriz Principal a 6 de Agosto de 2007 às 14:08

Lollllll!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Abaixo as bichas.
AMigo, tou contigo!
Nini a 6 de Agosto de 2007 às 14:42

Livra... Tava a ver que nunca mais matavas a bicha!!
Ufa... até eu fiquei cansada!!
Magnólia a 6 de Agosto de 2007 às 15:06

Ahahahah! Fizeste-me lembrar uma vez que, ao abrir a porta do meu roupeiro, deparei com um abelhão enorme pousado numa camisa minha. Epa... tentei de tudo... abanei a roupa para ver se ele voava dali p'ra fora e nada... agarrar no cabide estava fora de questão... não tinha qualquer tipo de insectida em casa... então olhei para o frasco do desodorizante em spray e... pufff pufff!!... remédio santo... o abelhão caíu meio zonzo e lá consegui tira-lo dali!
Depois disso, fartei-me de rir, claro! Mas o pânico que eu tenho de bicharocos deste género, levam-me ao desespero!
Ana a 6 de Agosto de 2007 às 20:36

Da próxima empresto te a espada :)
Blade a 7 de Agosto de 2007 às 00:03

Tava a ver que não matavas a sacana!
Babe a 7 de Agosto de 2007 às 08:49

You can run, you can hide, but the price to pay is too high...

Neste caso ela pagou com a vida.
AH, MALDITA!!!
P.Gira a 7 de Agosto de 2007 às 12:01

Agosto 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

13
14
16
18

23
25

27
28


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO