Onde todos podem uivar o que quiserem... vejam por mim!

19
Ago 07

Nos dias de hoje toda a gente tem uma ideia bem formada de como fazer as coisas. ...Mesmo que na realidade não passe de isso mesmo...uma ideia. Porque fazer fazer...isso nunca aconteceu.

O Mundo inteiro teoriza sobre tudo: futebol, filmes, política, relações...

Nada escapa dos fazedores de teorias.

Uns, claro, mais do que empiristas são também práticos. Gostam de executar aquilo que lançam para o mundo...uma espécie de teste para ver se tudo o que disseram é provado. Outros ficam-se mesmo pelas bancadas e quando derrotados em teoia, por outros, passam à seguinte.

Desde há um tempo para cá as teorias das relações ganharam uma relevância em relação a todas as outras.

Existem para os que querem arranjar companhia, para os que querem trair a companhia... para os que querem seguir de companhia em companhioa e para os que preferem a solidão. Até devem existir mais... 

Umas claro, são absurdas, coisas completamente ridículas outras nem tanto. Porém são as ridículas que prevelecem, talvez por o serem...ou porque ninguém ainda teve lata de as por realmente em prova. Assim teorizam... tipo, para superar uma relação, no mês seguinte, deve-se devorar a maior quantidade de pessoas do sexo oposto (ou do mesmo, conforme as preferências) na menor quantidade de tempo possível. Uma espécie de ode à sexualidade...sem o ser. Outra indica que para se arranjar a companhia ideal deve-se pelo menos mantê-la informada que não é a única e que só o será se for mesmo perfeita. Por isso opta-se por manter a relação o mais aberto possível.

Teorias... palavras...

O pior é quem as põe em prática.

publicado por Psyhawk às 23:14

3 comentários:
Realmente todos nós teorizamos, para ver se compreendemos este mundo de loucos. Até eu já me juntei aos teorizadores, mas mais numa de refilar.
Quanto a essas teorias estranhas, muitas são só brincadeirinha mesmo (pelo menos para alguns).
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Realmente todos nós teorizamos, para ver se compreendemos este mundo de loucos. Até eu já me juntei aos teorizadores, mas mais numa de refilar. <BR>Quanto a essas teorias estranhas, muitas são só brincadeirinha mesmo (pelo menos para alguns). <BR class=incorrect name="incorrect" <a>bjks</A> <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Su</A>
Su a 20 de Agosto de 2007 às 10:08

Hum...
Já sei qual é a teoria que te referes mas parece que não a percebeste. (não quero dizer deturpaste que isso é demasiado forte)

Eu vou te explicar sem termos grosseiros e aposto que se calhar até é uma teoria válida.

Se perdeste um grande amor (também conhecido como a Mulher/Homem da tua vida) a melhor maneira de o superares é continuares à procura do amor. Se depois de teres amado dez (até podem ser mais ou menos) mulheres (ou homens consoante a preferência) olhares para trás vais ver que o primeiro amor afinal não era único e que consegues amar e ser amado por outra pessoa da mesma maneira.

Moral - Se continuares a viver o passado nunca vais encontrar o futuro. Se não acreditares que podes ser feliz com outra pessoa então estás condenado.
Não existem mulheres/homens da nossa vida mas sim mulheres/homens de um determinado periodo da nossa vida.

Ps1 - O tempo não é importante mas sim a coragem para não desistir.

Ps2 - Está provada e não foram precisas dez!
Blade a 21 de Agosto de 2007 às 04:34

Acho que grande partes destes teorizadores de relações procura, através da sua teoria, uma explicação lógico-racional para se validar, perante si e os outros.

Enquanto estão numa fase de torpor sentimental, sem saber se algum dia vão voltar a conseguir amar e ser amados, lançam-se à aventura, deixando-se deslumbrar pelo admirável mundo novo que lhes surge.

Enquanto não amam ninguém amam toda a gente. Mais coisa menos coisa acaba por ser isso.
P. Gira a 21 de Agosto de 2007 às 17:14

Agosto 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

13
14
16
18

23
25

27
28


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO