Onde todos podem uivar o que quiserem... vejam por mim!

26
Ago 07

Não...não começo este Blog com as aventuras de Babe pela cidade de Lisboa, até porque ontem não me deixaram estar com a beldade do Porto e a sua comparsa Anokas!

 

Ontem passei um dia horrível com perto de 10 jornalistas a fazermos figuras de otários, graças a um suposto empresário, casado com uma actriz de renome.

 

Pelo sexto ano um espaço fez aniversário.

Até ai, o que há de mais? Nada. A não ser que a comunicação social, como é habitual, é obrigada a ir até este evento, normalmente marcado por absolutamente nada. Mas são ossos do ofício!

Mas enfim...lá fui.

Tive que acordar às oito da manhã depois de ter dormido meras 2 horas e meia dúzia de minutos. Estava mal disposto, irritado...em suma, furioso. Mas lá tive que ir.

 

Prometia-se um dia gelado, mas aquele senhor que administra este belo restaurante continuou a querer o seu belo passeio de barco. Há pessoas que não percebem mesmo que perderam!

 

Confesso que ao contrário do que é habitual não fiz companhia ao fotografo que nos acompanhava. Dormi a meia hora de viagem. Depois arrependi-me, porque o senhor já não vai para novo, mas o meu corpo protestava com cada movimento que fazia.

Depois de vermos a vipalhada chegar e depois de chegarmos ao barco fomos informados pela menina que tratava das relações públicas do evento, que não iriamos fazer a viagem toda no barco grande. Havia duas razões: os vips e outros convidados queriam estar à vontade e além disso sempre podiamos fazer umas imagens do exterior do barco que dão outro colorido às reportagens!

Assim fomos enviados para um semi rígido amarelo.

O tempo entretanto, apesar das promessas do senhor empresário mantinha-se a mesmíssima merda. Aliás já esperado. Quem está atento à metereologia do yahoo até sabia que Sábado ia ser mesmo uma belísisma merda e que viagens de barco ou idas á praia estavam mesmo destinadas ao fracasso!

Entretanto saltámos para o barquinho amarelo. Dez jornalistas mais uns cinco fotografos.

O barco arranca e de imediato percebermos que o passeio de agradável não ia ter nada. Enquanto no barco grande os perto de 80 convidados do senhor empresário se divertiam à grande- dos quais contavam-se umas dez figuras públicas- a imprensa viajava em terror. O mar, encrespado fazia ondas que cobriam o barco deixando toda a gente molhadinha. Não era que as ondas fossem grandes, mas quem estava a trabalhar, estava ali para tudo menos levar com água do mar salgada e gelada. Foi meia hora de gritos, protestos...tudo porque o mister do evento achava que precisávamos de fotos do pessoal no barco grande a divertir-se à grande e à francesa...especialmente com a nossa cara, já que estava todos a olhar para nós, completamente enchardos, a rir a bandeiras despregadas.

 

Depois de trinta minutos de terror, somos levados para o barco grande. Nessa altura havia microfones estragados, camaras fotográficas em mau estado, jornalistas molhados até à roupa interior. Uma vergonha.

E eis que o senhor empresário, nada preocupado, nos pergunta porque estamos tão irritados! A explicação que lhe damos pareceu-lhe parva. Mas parvo é mesmo ele. O ser estava ali para se divertir. Eu se quisesse fazer isso não ia para aquele sítio num dia de chuva- só mesmo um idiota!- e se o fizesse ia com amigos e não com ele e oitenta completos estranhos- até brasileiras strippers havia! Mais as condições que nos tinham sido dadas era tudo menos boas, vergonhaosas, etc, etc, etc.

Ele respondeu que até estava a ser caridoso, até porque podia apanhar uma multa só porque nos tinha a bordo. Afinal a embarcação não estava preparada para tanta gente. Ou seja, tinha contratado um barco pequeno demais para o evento, tudo para controlar os custos...

Não adiantou aquela falsa explicação, o suposto carinho que ele diz ter por nós...nada. Foi tudo uma miséria. Mas para piorar as coisas, vendo-nos molhados e furiosos, prontos para nos irmos embora a qualquer momentos, com várias pessoas a prometerem boicote ao evento- falando das pessoas não do espaço da festa ou dele mesmo, sai-se com várias pérolas que passo a enumerar:

1- Querem álcool?- mas ele pensa que a imprensa quando trabalha é para se emborrachar? Ou será que ele mede os padrões de trabalho dele pelos dos outros! Se ele bebe em trabalho é com ele! Mas assim já se percebem certas coisas!

2- Tem que aproveitar o lado positivo da vida- que lado positivo? O estarmos molhados? a trabalhar num sítio que não queremos? o estarmos a ser maltratados? o não termos condições de trabalho? A fazer um evento que não vale nada? A não podemos  estar com as pessoas que gostamos e estarmos ali a aturá-lo?

3- Tomem lá umas camisolas- Sim, porque umas t-shirts de segunda vão aliviar as pneumonias, gripes e sucessivas doenças que vão suceder-se nos dias seguintes?

 

 

publicado por Psyhawk às 11:53

9 comentários:
Ai jesus... ainda bem que ainda estou de férias! Enfim....
Vanita a 26 de Agosto de 2007 às 15:58

Deixa lá... a Anokas e a Babe ontem também estavam mais p'ra lá do que p'ra cá!
Ana a 26 de Agosto de 2007 às 16:09

Peço desculpa, mas tive de dar umas boas gargalhadas a ler isto. Deviam mesmo boicotar o evento. Isso é q era. :-D
Kitty a 26 de Agosto de 2007 às 21:43

Pronto ganhaste!

Nós também estavamos meio mortas!
Babe a 27 de Agosto de 2007 às 11:20

Bom... eu nunca achei muita piada ao tipinho, mas depois disto, lol...

Ola
eu tenho fotos, ehehe.
para onde posso mandar?
j a 27 de Agosto de 2007 às 22:29

UFAA!!! Ainda bem que não estive contigo neste dia.

Foi mesmo muito mau

Bjkas
P. Gira a 28 de Agosto de 2007 às 11:39

bem psyhawk, mas que grande barrete la para os lados do meco:). parabens pelo blog, está muito porreiro. abraço
luis a 30 de Agosto de 2007 às 12:42

mytrym,çpooyfr
tyjuytik a 30 de Agosto de 2007 às 15:45

Agosto 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

13
14
16
18

23
25

27
28


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO