Onde todos podem uivar o que quiserem... vejam por mim!

12
Jun 08

Estava aqui a percorrer os blogs vizinhos quando li que um dos "escritores" tinha ficado fechado fora de casa, depois de umas trocas e baldrocas com as chaves.

 

Ri-me com o que lá estava escrito e dei por mim a viajar no tempo. Felizmente não me acontece uma tragédia dessas há muito tempo... mas a última tem contornos ridículos.

 

Tinha uns 17 anos.

Estava de férias e lembro-me que bem cedo (na altura eu acordava com as galinhas) uma amiga minha, que morava no prédio, veio bater à porta. Tinha-se trancado fora de casa quando tinha ido buscar o pão. Estava com aquele ar desgrenhado das manhãs de lazeira de verão. Armado em cavaleiro- e estúpido que nem uma porta- decidi que a tinha que ajudar. Em vez de a mandar entrar, lembrei-me que um ano antes, numa situação semelhante o meu pai tinha conseguido- de forma mágica acredito, agora- abrir a porta de casa com um cartão de crédito e muita paciência. Por isso resolvi fazer o mesmo.

Fui buscar o meu multibanco (pobre alminha) e lá fui eu tentar salvar a donzela. Agarrei nas chaves e desci. (Ela morava uns andares abaixo).

 

Mas na tentativa de ser cavaleiro agarrei as chaves erradas. Levei as da arrecadação (que na altura eram um molho). Assim, após tentar, em vão, abrir a porta de casa dela, disse-lhe para passar o dia aqui em casa. Mas dei por mim  impedido de entrar. Relembro que era cedo, nenhum de nós tinha ainda tomado banho e o pijama de verão - na altura eu usava essas coisas- era a indumentária. Ahhhhhhhhh e não haviam telemóveis.

 

Dei por mim a ter que ir a uma vizinha, num estado lastimável pedir para telefonar à minha mãe a explicar o que tinha acontecido. Foi a risota total. Eu e a minha amiga furiosos. Especialmente porque os nossos pais trabalhavam e não iam estar em casa antes das seis da tarde.

Acabámos por passar o dia nas escadas- a vizinha deu-nos almoço, entre muitos risos e sorrisos- em vez de irmos para a praia- tinha sido por isso que ela tinha ido comprar o pão e ficado fora de casa...

 

Uma tarde perdida... e que me tornou paranoico. Hoje quando estou quase a sair de casa tenho sempre que verificar se tenho mesmo as chaves de casa comigo.

publicado por Psyhawk às 12:14

2 comentários:
Pois, são coisas que acontecem... ;)
Buttafly a 12 de Junho de 2008 às 22:17

Tinha acabado de ler o post dela agora mesmo;-)

Ana a 13 de Junho de 2008 às 21:55

Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
13
14

15
17
19
20
21

22
23
24
26
27
28

29


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO