Onde todos podem uivar o que quiserem... vejam por mim!

23
Set 04
Quando nasceu há oito anos atrás fê-lo no seio de uma família com muitos problemas. No entanto foi bem vinda, amada e acariciada. Todos se lembram dela na rua, certamente, de a considerar uma menina linda, simpática e um pouco tímida.

Cresceu no meio de problemas, de um casamento desfeito com uma mãe que rapidamente perdeu a paixão inicial que lhe tinha ganho. Ouvia ralhos, batiam-lhe e era muitas vezes apenas usada como uma empregadita. Cuidava dos irmãos, da casa e até fazia recados. Era tímida, tristonha mas com um sorriso de iluminar o céu.

No entanto ao oito anos era uma petiza responsável. Guardava dinheiro num pequeno cofrinho escondido, para um dia, quando tivesse fome, conseguir dar de comer a si mesma, e aos dois irmãos que recentemente haviam nascido.

Uma ida á mercearia provou ser-lhe fatal. Raptada primeiro, depois apenas desaparecida.

Joana morreu aos oito anos fruto da violência estúpida de uma mãe débil mental, e de um tio ávido de dinheiro mas parco em amor. Espancada por se recusar a dar-lhe pouco mais de dez euros. Foi essa a causa da morte de Joana. Morreu porque mãe e tio queriam dinheiro. Não um sorriso, amor ou palavras de apreço.

Morreu espancada.
Enterrada pela própria mãe que mais tarde veio, como uam pobre coitada, dizer à televisão que lhe tinham raptado a filha. Mais valia que assim tivesse sido. Teria sido certamente mais feliz.

Adeus Joana.
Chegou uma estrela ao céu.
publicado por Psyhawk às 22:31

Haja coração!Nova Vida
(http://novavida.blogs.sapo.pt)
(mailto:Paulossr@sapo.pt)
Anónimo a 25 de Setembro de 2004 às 12:58

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Setembro 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

15
18

20
24
25

26
27
30


subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO