Onde todos podem uivar o que quiserem... vejam por mim!

15
Mar 05

Foi pasmado que ouvi da boca de uma colega d etrabalho que tinha sido despedida. Aliás, a empresa ia mais longe, dizendo que a partir do dia 31 de Março, altura em que ficaria efectiva, deixava de ser necessária à redacção onde trabalho. O que na realidade até é mentira pois ela é mais necessária que nunca.


 O mais estranho de tudo é que não estamos aqui a falar de uma preguiçosa qualquer, de uma desleixada, ou de uma diminuição de trabalho drástica nos últimos tempos. Não! Falamos sim de uma pessoa competente, profissional, que só trás bom ambiente ao local de trabalho e que conseguiu aliviar seriamente uma redacção atulhada de trabalho até aos olhinhos.


E assim foi: deram-lhe o chuto no cu sem justificação. E não a deram porque não a têm.Não há qualquer razão para a pobre rapariga ir para o olho da rua, especialmente quando as avaliações de todos os directores foi mais que positiva. É apenas mais uma idiotice da (o nome foi retirado porque me avisaram para tirar...até no blog deve haver censura!). Uma entre muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuitas


O mais irritante é que na minha redacção existe uma pessoa completamente incompetente, inapta que todos os chefes querem ver dali para fora e que ninguém lhe dá o chuto necessário, o tiro de mesericórdia... por pena dizem uns. Porque ele até faz umas coisas (2 páginas mais ou menos por semana, e a programação que quem a vir até se assusta com a carrada de erros que para lá vão e com a troca de imagens)! É a mais pura injustiça E pior Não há nada que se possa fazer!


E para cúmulo já avisaram a minha directora para depois de 5 de Abril contratar uma pessoa nova para aquele lugar! Então porque raio despediram a miuda? Em resumo...vão ser certamente processados. E espero que levem uma boa pazada!

publicado por Psyhawk às 22:58

13
Mar 05
Tal como começou acabou. Lá se foi o primeiro casamento bigbrotheriano...
Mas será tal de estranhar? Porque ficou todo o mundo tão espantado?
Se virmos bem o casal conheceu-se sobre pressão, viveu meses antes do casamento stressado e ninguém os largou por meses a fio. Afinal eles tinham-se tornado famosos!
E quando finalmente tudo acalmou, que na realidade foi um acontecimento recente, viram que não se conheciam... porque as personagens que intrepertaram na novela da vida real estavam agora a transformar-se. E eram essas qure tinha que segurar um casamento construido sob a ficção.
E como saldo havia o Marcquito, mas isso não er aoq ue ia reconstruir a relação.
Por isso lá se foi este casamento.
Claro que não nos podemos esquecer que rumores não faltaram sobre a relação dos dois ameaçada constantemente pelas mudanças de humor de ambos, uma mulher sem conseguir realizar-se, um brutamontes a fazer de chefe de família.
Em resumo...só coisas boas podiam dali sair...como o divórcio!
publicado por Psyhawk às 18:56

11
Mar 05
Não votei PS pelas agruras do passado mas confesso ter ficado muito satisfeito com a subida ao poder do senhor José Sócrates. Pelo menos acabaram as idiotices Portas/Santana. Já chegava de palhaços a liderar este pais.

Mas foi com algum temor que vi a lista de ministros que amanhã, sábado 12 vão tomar posse deste país á beira mar plantado. Porque a primeira coisa prometida já falhou. Afinal onde estão as mulheres ministro que socrates prometeu? 2 não é propriamente paridade! E se numa coisa tão simples derrotamos à paulada a verdade, o que acontecerá com o resto? Estaremos assim perante mais um rapaz que apenas fala bravados mas que pouco cumpre? Já tivemos isos demais...
Rezo no meu íntiimo que não!
publicado por Psyhawk às 21:19

10
Mar 05
O problema quando vemos um bom filme é que quando nos deparamos de seguida com um muito mau parece que nos enfiaram um balde de água gelada pela cabeça adiante. Foi isso que senti ontem. Depois de sair do El Corte Inglês com uma boa disposição causada pelo sensual e aventureiro Before Sunset, com Pierce Brosnan e Salma Hayek, dei em alugar a Ilha dos Golpes, com o Gary Senize, Owen Wilson, Morgan Freeman e meia dúzia de actores secundários conhecidos. E aquilo que podia ter sido uma excelente noite cinematográfica saldou-se numa tragédia, pois este filme inspirado num best seller de nome The Bounce, não é mais que uma junção de ideias atiradas ao ar, de forma desispirada e sem vontade. Em resumo um mau filme onde todos os bons actores tiveram uma apoplexia e se esqueceram o que era trabalhar
publicado por Psyhawk às 12:21

08
Mar 05
É com dificuldade que me apercebo que nenhum dos rapazes e raparigas que se esforçaram quer na Operação Triunfo quer nos Idolos nacionais chegaram a lado nenhum. Não interessa que eles apareçam na Fátima LOpes, no Ás Duas por Três (esse atentado de programa) ou em qualquer outra pimbalhada televisiva (Herman SIC incluído), quando na realidade as suas vendas, popularidade, e carreira não foram além do salto de pardal...

O que é há de tão estranho em Portugal para que isto aconteça?
Se olharmos lá para fora todos estes reality shows artísticos transformaam a vida de uma, duas ou até cinco pessoas num mesmo programa. É só olhar para a internet, para as tabelas de vendas ou até, dar um olhinho aos programas estrangeiros de música (não idiotices como o top mais)... e até à nossa rádio para os vermos por lá: Will Young, Kelly Clarkson, David Bisbal, No Angels, Clay Aikens, Bro'Sis, Gareth Gates... eu sei lá quantos. Todos conseguiram mais que um lugar ao sol: transformaram-se em cantores de verdade com músicas a passar na rádio.

Por cá... bem se é verdade que a nossa telefonia nada ajuda, pois não arranjou "tempo" para promover estes pequenos triunfitos, a verdade é que os discos dos que conseguiram singrar na música deixaram muito, mas mesmo muito a desejar:produções de calibre inferior, canções aborrecidas ou demasiado com olho nos independentes, fórmulas mal usadas e desperdício puro e simples de covers foram o mais comum. E nenhum soube agarrar uma boa canção pop e deitá-la cá para fora de forma simples, exacta e sem manhas.
Por isso hoje estão esquecidos, atirados para um canto a tentar a sorte sabe-se lá no quê!
Filipe Santos, Filipe Gonçalves, David- atirados com produções de segunda, com fórmulas usadas e sem carisma.
Sofia- um mistura de tudo e nada que se saldou num disco sem furor nem força
Joana- Tentou-se apostar na diferença sem se ir a lado nenhum.
Deusa- R&B dos anos 80, música africana despida de calor, palavras ao vento sem puxarem tempestade
Nuno Norte, Ricardo, Sérgio- produção deixada nas mãos de Luis Jardim, que se auto intitula o Simon Cowel português mas que consegue apenas um enorme vazio em discos desispirados, pobres e sem garra.

Que tal deixarem os meninos mexerem-se por eles mesmos. talvez assim conseguissemos coisas minimamente interessantes como os EZ Special.
publicado por Psyhawk às 21:17

06
Mar 05
Quando imaginamos irmos de uma casa para a outra, vemos sempre o lado positivo da coisa: a nova sala, a nova cozinha, os novos sofás...
Não pensamos é na trabalheira que dá transportar tudo isso para dentro da casa.
Eu descobri e estou completamente podre. Pedro depois desta mudança deves-me o mundo! As costas já foram e os braços não devem faltar muito!
publicado por Psyhawk às 23:11

05
Mar 05
Quem é que tem paciencia para ouvir mais um excerto da vida da senhora.
Só mesmo a caras que pagou 5 mil contos pelas primeiras fotinhas do bebé, do berço, da roupa, da mamã a parir, etc, etc.
Haja pachorra!
Mas não vão falar da vida privada... mas quando a Caras abrir as portas da bolsa...vamos ver tudo e mais alguma coisa.
publicado por Psyhawk às 15:42

02
Mar 05
Entrevistar algumas pessoas é verdadeiramente um karma. É como estar a tentar arrancar um doce a uma criança.... e o miudo ter 1000 kgs de má vontade. Eis alguns exemplos de má vontade: Rodrigo Menezes, Lourenço Tamagnini, Leonor Seixas, João Catarré, Catarina Furtado, Bárbara Guimarães... na maior parte pessoas que chegaram ao topo (sabe-se lá bem do quê) sem saberem bem como e muitas vezes sem grandes méritos para provar. Não respondem, acham sempre que lhes estamos a invadir a privacidade e que as perguntas, são sempre intruzivas. Curem-se!
publicado por Psyhawk às 16:42

01
Mar 05
Desta feita vamos ter uam quinta cheia de peças de arte. Vejam só:

1- Elsa Raposo: semi enlouquecida
2- Catarina Fortunato de Almeida (tallona)- não há palavras
3- Gonçalo- Quem? É o GOnzo dos Ex-Excesso... palavras para quê?
4- Lili Caneças- a tia está de volta...
5- Sá Leão- Será que é desta que temos filme porno?
6- João Gamboa- mais um decsonhecido porque já havia poucos
7- Jorge Soares- Presidente de uma Câmara do Norte que tem tanto interesse como uma uva podre
8- Fernando Pereira- Porque? Porquê?
9- Filipa Gonçalves- Quando ele era ela
10- Roberta Close- É o festival dos transexuais

só faltam mais 3!
publicado por Psyhawk às 23:35

Por vezes interrogo-me porque raio há filmes que merecem mais do que um bloco de 90 minutos. Caro que há - raros- peças que assim obrigam, como Jurassic Park, A triologia do Anel, a Guerra das Estrelas, O Regresso ao Futuro e até o Batman... mas o Blade?
Wesley Snipes pode ser um excelente actor de acção, mas na pele deste vampiro que virou santo não consegue captar qualquer réstia de carisma. É seco, aborrecido e acima de tudo muito desinspirado. Porquê?

O primeiro não era bom, mas roçava a capacidade do entretenimento.
O segundo promovia as bonitas paisagens da República Checa, só vistas do ponto de vista dos esgotos, numa história sem pés nem cabeça e cheia de buracos e com um Wesley Snipes a actuar como se fosse um robot!
A terceira e pelos vistos a última...assim todos rezamos... consegue ser ainda pior. A história é destruida logo no início, surgem personagens do nada e aquele conde Drácula era a coisa mais insípida e sem o mínimo de elaboração que alguma vez foi feita. Quem diria que um vampiro com mais de 1000 anos pudesse ser tão obtuso e estúpido, e só pensasse quando chegava o próximo almoço! Além disso tinha tanta capacidade deliderança como uma barbie... nenhuma. Quanto ao actor principal... estava a decorar o espaço e ganhar dinheiro, apenas isso! Mais valia terem dado a história aos secundários. Podia ser que se tivesse feito algo mais cómico e negro.

Felizmente não vão fazer um quarto tão depressa...

Mas a pior parte foi que eu, armado aos cucus decidi ver se era desta que a saga ia ter uma história plausível...
Oh Tortura, oh Engano! Enfim. Para a próxima tiro o DFX!
publicado por Psyhawk às 23:30

Março 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

14
16
19

20
23
24
25

27
29
31


subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO