Onde todos podem uivar o que quiserem... vejam por mim!

13
Nov 05
Depois de um trabalho frustrado, decidi vir para casa.
Como perto do Odivelas Parque não existem quaisquer meios de transporte, com excepção da estradinha para o carro, decidi apanhar um táxi até à estação de metro....que contrariamente ao que é habitual está o mais longe possível do centro comercial.

Encaminho-me para o local de paragem de táxis e deparo-me com uma horda...é a palavra certa...de crianças e pais numa fila imensa. Táxis, nem vê-los...sim, porque o trânsito em torno do espaço comercial está mergulhado no caos. Com apenas uma saída tudo segue pelo mesmo sítio. Ninguém passa. Quando se telefona para a rádio taxi a resposta que nos dão é: se sair daí vou apanhá-lo.
E foi o que fiz. Andei, andei, andei... até aparecer um bingo. Novo telefonema...e uns segundos depois um táxi, que uns minutitos depois me abandona na estação de metro do Sr. Roubado (é um título lindo para uma estação de metro não é?).

Juro que nunca mais faço nada que envolva as palavras D'ZRT ou Odivelas!
publicado por Psyhawk às 12:16

DZRT1.jpg


O dia havia passado lentamente. O sol surgia apenas quando uma nuvem menos espessa deixava passar os seu raios. O frio instalava-se à medida que as horas iam passando. Isso, no entanto, pouco importava aos milhares que iam surgindo no Odivelas Parque, com um único objectivo: ver os D'ZRT.


A palavra grátis ainda exerce sobre os portugueses um fascínio quase brutal, por isso era ver milhares de adolescentes rumarem até Odivelas. A pé, de carro com os papás- arrastados à força- de autocarro, táxi...


O palco montado de véspera, já estava rodeado do clube de fãs do grupo, antes da hora de almoço. Afinal, havia que assegurar o lugar ideal para ver os seus mais que tudo. Vinte minutos antes do concerto começar a histeria instalava-se. Os gritos são ensurdecedores. A zona da comida, onde foi montado o palco começa a sentir os primeiros laivos de insegurança, por isso alguns gerentes de loja, tomam a decisão de fechar portas por 30 minutos, tempo de duração da actuação...


...Que nem chegou a isso. A histeria está a chegar a pontos nunca vistos. Miúda atrás de miúda sente-se mal, desmaia... não sem antes gritar o mais que pode pelo seu preferido. A lista de crianças perdidas aumenta significativamente...ainda que estas não estejem preocupadas. Quem se preocupa são os papás que os perderam de vista. O caos está instalado. Os D'ZRT cantam e os milares que estão no centro comercial acompanha-nos em coro, sabendo até quando é que há paragens na música e tudo! Há miudos em cima de mesas, muros, enfeites de natal, cadeiras e até de balcões de atendimento. Tudo serve para deitar o olho aos D'ZRT!


Para quem viu as histerias que existiam lá foram com os Backstreet Boys, N-Sync, Bros e Beatles sabe do que estou a falar. É iudo levado ao extremo...


E devido á falta de segurança, incapaz de impedir as miúdas de assaltarem os 4 jovens, o concerto acaba 25 minutos depois de começar. E em vez de uma conferência de imprensa previamente montada, a banda é obrigada a fugir do centro comercial, rodeada de seguranças, porque a loucura está instalada. E só tende a piorar.


Fugida a banda o centro começa a acalmar... Mas há ainda quem tenha esperança de ver o Angélico aqui ou ali. Centenas de fãs perguntam aos seguranças do centro onde está a banda. A resposta é sempre a mesma: foram para casa. isto éstá uam confusão. as caras estão tristes. Queriam um autógrafo, um beijinho, qualquer coisa... o concerto era apenas o começo. Mas não tiveram sorte!


Tudo por causa de uma sobremesa... Portugal está louco!

publicado por Psyhawk às 12:07

Novembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

14
17
19

20
21
24
25



subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO