Onde todos podem uivar o que quiserem... vejam por mim!

21
Nov 06

Querem esquecer o Natal (e o José Cid que alguns entranharam nos ouvidos), então fica aqui a sugestão

Patience, dos Take That (vá vomitem lá!)

Há coisas que se estranham e depois se entraham. Vão ver que não menti!

publicado por Psyhawk às 23:32

Antes tinha 7 blogs para ver por dia...agora tenho 35

Isto está a ficar complicado! Mas estou a adorar!

publicado por Psyhawk às 00:03

20
Nov 06

Vi para ai, num sítio qualquer, acho que foi num blog (LOL), que se dá demasiada importância ao telemóvel. Há quem tenha Waiting Rings, tenha bichos telefonadores com câmara de filmar, outros até com mp3... eu sou um desses seres!

Pois é. E adoro de morte o meu telemóvel com todos os seus apêndices e afins. E sou dependente dele. Quem me conhece sabe-o bem, pois passo muito tempo livre com ele coladinho à orelha a receber a bela radiaçãozita que me há-de fazer mal, um dia...quem sabe!

Seja como for...adoro tanto o bicho que ele hoje teve uma grande filoxera...e passou-se de vez. Subitamente metade das teclas não funceminavam, o java foi-se para qualquer lado, não há jogos para ninguém e a internet desapareceu.

Vai dai, a minha pessoa que não sabe viver sem o seu telelé, foi à TMN para o pôr a arranjar. E isto porque ainda está na garantia, caso contrário, e como uma amiga minha bem sabe, já cá cantava outro! eh ehe he he... de preferência ainda mais evoluido que o que tenho agora! LOL

Que querem...gosto destas coisas! Sempre gostei e acho que não vou mudar...aos 30 é difícil

Gosto muito destes bichitos...mas não do que me calhou como substituição.

Durante as próximas duas semanas vou andar com um ser..uma coisa asquerosa, que não faz nada e é tão simples que para mim é uma complicação. Ao ponto de hoje nem conseguir pôr a coisa a tocar.

Deram-me à escolha três aparelhos no momento que aceitaram que o outro estava mesmo impróprio para consumo. Das caixas sairam três objectos estranhíssimos, de cores ainda mais bizarras (um deles amarelo choque) e do século passado. Era isto que tinham para me oferecer enquanto o meu belo Samsung (passo a publicidade) estiver a arranjar!

Trouxe o melhor que vi, e fiquei mal servido! E mesmo asism garanto que os outros eram bem piores!

Enfim...vão ser duas semanas de inferno.

Odeio os toques todos, não tem memória para nada, não tem jogos de jeito, a internet é lenta, não tem calculadora e tira fotos que são uma miséria. Buáaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Eu quero o meu telemóvel de volta!

Entretanto, como me esqueço do toque que dei a isto metade das vezes não atendo, porque penso que não é o meu! preparem-se para que eu não atenda de vez em quando. Mas tantem novamente... eu prometo estar atento

Buáaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

publicado por Psyhawk às 23:49

O Domingo sempre foi o meu dia favorito para ir ao cinema. Confesso que adoro estar, especialmente no Inverno, fechado numa salita escura, mesmo que sozinho (e nada de pensamentos porcos meus meninos e meninas) e deixar-me viajar num mundo que não é de todo o meu. Deixar-me viajar pelo ecrã... mesmo quando a história é muito, mas mesmo muito má. Sempre é diferente da minha vida.

A Ritinha, que é um doce, e minha amiga "há canos" é a minha mais perfeita companhia para estes dias! 

Então ontem, Domingo lá fomos nós até ao Corte Inglês para uma sessão dupla. Sim dois filmes num só! Ás vezes dá-me para isso. Podia-me dar para pior e desatar, por exemplo, ao tiro às pessoas que encontro na rua...

...e acreditem, há muuuuitas que o merecem! Mas continuando...

Assim atirámo-nos de cabeça a uma comédia dramática, mais precisamente o lindíssimo, Little Miss Sunshine. A história de uma família pouco normal que se tenta adaptar a ser normal, sem nunca o conseguir. Pelo caminho as tragédias da vida vão acompanhando-os até a um final apoteótico...com uma menina de sete anos a fazer strip tease. Mais palavras para quê? 

Depois de uma comédia...que tal um mistério?

 Unknown, é a ideia perfeita. Com o Greg Kinnear e o Jim Cavisiel. Um filme com três mil e uma voltas, em que nada é o que aparenta, e em que todos são maus até que se prove o contrário. E acreditem...vão falhar nas escolhas que fizerem, mesmo quando acharem que já está tudo bem! Um filme bem realizado, bem feito, e com uma história tão absorvente que se fica colado ao ecrã, mesmo quando já nos queremos descolar!

Hoje, como o espírito precisava de um pouco de romance, que confesso, anda a faltar na minha vida (quem tiver para ai umas mesinhas pode arranjar-me que bem me fazem falta) e atirei-me para a sala de cinema, mais uma vez, do UCI.

Desta feita para ver um dos filmes mais criticados deste ano, e que muitos dizem já ser o maior flop de sempre do Ridley Scott. A Good Year, que conta no principal papel com Russel Crowe, não é daqueles filmes que agarra logo, como um nó forte. Vai-nos laçando devagarinho, e apesar dos muitos lugares comuns que tem na história, rapidamente nos vemos presos a uma fábula bem contada, filmada, realizada e acima de tudo bem representada. Com uma paisagem de cortar a respiração, imagens belíssimas e uma história apaixonante, A Good Year é um filme leve, perfeito para quem está apaixonado e para quem gostaria de estar, tipo eu!

Enfim...mas quem não tem cão caça com gato e eu assim fiz...catei o romance num filme!

 

publicado por Psyhawk às 22:37

19
Nov 06

Oh para nois todos!

A organizadora, a mulher das contas, a fala barato...parabéns...

publicado por Psyhawk às 14:03

Não conduzo e todos o sabem. Por isso para além das boleias com amigos (obrigado, obrigado, obrigado) sou frequentador assíduo de táxis. Já apanhei de tudo. Mulheres, homens, crianças, bêbados, loucos, atrasados mentais, eu sei lá... nunca um com um absesso enorme na boca que nem o deixava falar.

Fiquei chocado com o tamanho do inchaço da boca do homem. Era estranhíssimo, tipo alien a querer saltar cá para fora e dizer: cheguei!

Nem sabia como reagir aquilo.

O pior é que durante a viagem ele tentou falar comigo várias vezes, algo que odeio, pois gosto de ir imerso nos meus pensamentos, e não percebi nada do que ele disse...talvez devido ao absesso.

 Eu só percebia que ele deitava perdigotos à brava quando abria a boca para proferir aquela sua verborreia, pois  o vidro da frente  estava cheio de escarritos por todo o lado. NOJO!

Foi uma viagem tenebrosa e que nunca mais acabava devido ao nevoeiro! O senhores!

Mas será que o senhor não podia ter ficado em casa e ido ao médico?!

publicado por Psyhawk às 13:19

Confesso, aliás, como escrevi no post anterior que não "botava" grandes esperanças no jantar BLOG pois sempre achei esquisito ir a sítios onde apenas conhecia uma ou duas pessoas.

Retiro o que disse anteriormente.

É verdade que os primeiros momentos foram verdadeiramente embaraçosos e se hoje me perguntarem o nomr de metade das pessoas com que estive ontem não vou saber de cor. E não não foi o álcool, porque até bebi muito pouco! Não consegui decorar quase nada porque esta cabecinha está cheia de informação inútil, mas preciosa, e que já não consegue processar tantos dados numa só noite! Seja como for, depois de uns primeiros silêncios, gargalhadas nervosas e tentativas de perceber como se chamava quem e de que blog vinha, as coisas começaram a correr. E não pense, quem anda por fora destas esferas que se reuniram ali uma série de geeks, de aspecto estranho. Nada disso ahm! Há professores, jornalistas, um criptógrafo (profissão que nem sabia que existia em Portugal!), arquitectos, eu sei lá mais o quê! Tudo pessoas que gostam de se divertir com as palavras, ao fim do dia (ou a meio, dependendo do tempo livre não é oh batata frita!), nem que seja para contar a aventura do dia anterior.

E, subitamente, à medida que a sangria chegava, os bifes, os bacalhaus e outras coisas afim também surgiam da cozinha, o ambiente foi-se descontraindo.

Falava-se de tudo e mais alguma coisa... e houve até, pelo que percebi para algumas confissões sexuais...tenho pena de não as ter ouvido (buáaaaaa). Fica para a próxima! Toda a gente queria extrair o máximo de informação dos outros. Mas acho que ficámnos pelo básico...para a próxima, que deve ser no Porto (não sou de largar boatos mas foi o que ouvi) quero mais! (LOL)

Claro que a coisa não acabou num jantar. Quem é que aos mais de 26 anos (é a idade mínima existente, para já!) se fica por aqui quando vai dar um pulinho à noite nacional? NInguém! são Ou quase!

Assim, lá demos um salto a um bar, estranhíssimo onde uma criança punha música. Fiquei a saber que para se ser DJ neste país, basta ter um palminho de cara, e ter uma boa mesa de mistura. A capacidade vem depois...muitos anos depois! Claro que saber fazer beicinho de cachorrinho também ajuda para se conseguir o contracto...a 50 euros à hora! Aquele onde fui, que fica ali perto do antigo Vaca Louca, é até um espaço giro...mas o raparinho tem tanto ouvido para a actualidade como... e aqui me falta uma comparação!

Mas como a coisa não andava nem desandava e precisávamos de mais acção acabámos num local mais próprio: o Plateau.

Para o fim, e devido á descontracção das pessoas acho que se sentia no ar, aquele ambiente de velhos conhecidos que de vez em quando se vêem para se divertirem. Pelo menos foi essa a minha impressão!´Já me acusaram de não ser como o Cavaco e por vezes errar...mas são poucas vezes! 

Fico á espera agora das visitas...ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh e há fotos...que vão já aparecer...

 

publicado por Psyhawk às 12:53

18
Nov 06

Amanhã vou a um jantar de blogs...

Vamos ser 26 pessoas...das quais acabei de me aperceber só falei na realidade com 4.... (as outras se o fiz foi apenas virtualmente através destes nossos diários virtuais!)

Nunca me dei bem em blind dates (acho que há para ai alguém que diz o mesmo!). Há sempre alguma coisa que não funciona, e ao contrário de algum entusiasmo que encontrei para ai, estou apreensivo. E se nos detestarmos? E se nem conseguirmos respirar o ar que o outro deita cá para fora?

Não sou pessimista por natureza, e quem me conhece de verdade sabe-o, mas os meus receios hoje vieram há baila...que querem que faça?!

Enfim...isto passa!

Vamos ver no que isto dá!

Pode ser o início de uma bela blogamizade!

publicado por Psyhawk às 01:41

16
Nov 06

Há 22 anos atrás, um senhor chamado Manuel Arouca escreveu um livro chamado, Filhos da Costa do Sol. Não é uma obra de arte mas está bem escrito. É simples, um pouco misógeno, talvez um pouco deslavado em algumas circunstâncias, mas talvez isso se deva ao facto da minha pessoa não ter ainda nascido, em 1973, quando a acção do livro se inicia.

Há uns meses o senhor Moniz, dono da estação a que todos chamamos TVI, resolveu incumbir o escritor de dar nova lidela na sua obra de arte- que desde já adianto foi um best seller nos anos oitenta- e dar-lhe um toque inovador, adaptando assim a obra para uma novela.

 O que Manuel Arouca fez, foi pegar numa história jovem, cheia de gente cheia de gana e radical, com muita força política, e muita filosofia, e transformá-la numa pastilha elástica chata, sem sabor e que vai durar meses! Manel, Manel!

Tu e Eu, como se chama a novela é chata. Não há persongens engraçadas e a história em si não tem força. Começou já mal encarreirada e o comboio ainda não entrou totalmente em descarrilamento....

 A acção é aborrecida, sem nexo e pouco chamativa. Pior contrasta com a excelente qualidade de Tempo de Viver, o que faz até doer a alma quando uma hora depois se hora para o desenchabido Tu e Eu.

 Além disso o que não faltam são erros de iluminação, racord, de casting e até de sonorização. É burrada atrás de burrada como não se via há muito tempo. Já nem os Morangos tem tanta asneira! É uma desilusão. Mais, o autor que quis ser tão fiel á sua obra, criou algo...completamente diferente. Os diálogos não tem garra, as personagens regra geral estão histéricas, demasiado emotivas ou sem saber bem onde cair...salva-se no fim de tudo o elenco mais novo que dá cor á coisa, e a Marta Melro que faz a sua primeira protagonista com alguma força de vontade. Mas amigos, nos dias de hoje, isso já não chega!

Entre os protagonistas contam-se Marta Melro (que faz uma coitada, mas com jeito), Daniela Ruah (uma vilã mazinha, mas que precisa de toques...talvez ela apanhe o jeito lá mais para a frente), Fernanda Serrano (que está demasiado histérica e evidente num papel que tinha tudo para a fazer brilhar!), Gonçalo Dinis (Que escapa há chacina de asneiras), António Pedro Cerdeira (que se esqueceu o que é representar de verdade e faz apenas aquilo que lhe é devido) , Barbara Norton de Matos (uma desgraçada sempre grávida que mesmo assim consegue fazer um bom papel), João Reis (mal, mal, mal), Albano Jerónimo (visivelmente cansado e com pouca garra), Duarte Guimarães (um canastrão de primeira apanha!), Paula Neves  (com um personagem tão minimo que nem sabemos o que realmente faz na história), Francisco Corte Real (que ainda não aprendeu a representar e que deve ter um padrinho muiiiiiiiiiiiiiito bom para ali estar), Cristovão Campos (que safa um papel simples), Rita Seguro (senhores, bradai aos céus) e tantos e tantos outros. A perfeição vai no fim para Igor Sampaio que realmente tem um papel como há poucos.

Enfim...mais uma tragédia à portuguesa.

(Ah, a foto que se segue é da Serrano, porque não acho quase em lado nenhum fotos da Marta Melro com jeito!)

 

publicado por Psyhawk às 22:17

Sou só eu que acha estranho, que nos dias de hoje os adolescentes, mesmo estando em grupo estão sempre de phones nos ouvidos? Confesso que me faz confusão, quando num grupo, todo reunido, em que supostamente deveria haver muita conversa e parvoice, há simplesmente gente a ouvir sons diferentes. É estranho ver um grupo de amigos ligados via phones e não pela cumplicidade, pela amizade, ou qualquer outra coisa.

Confesso que é ainda mais estranho ver criancinhas ao jantar, num restaurante, na mesma situação. Recentemente estava num convívio e lá estava uma pdc de phones nos ouvidos, pelo que percebi a ouvir os D'ZRT- pois de vez em quando cantava uns bocadinhos das letras que de alguma forma já se alojaram no meu cérebro-  muito divertida, equanto jantava.  Atenção que estava à mesa com um outro miudo e com os papás!

Mas esta gente já não sabe conversar? Ou arranjaram um meio mental para o fazer, que já nem precisam de palavras! Se sabem contem-me que também quero!

publicado por Psyhawk às 21:37

Novembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
17

25

27
29


subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO