Onde todos podem uivar o que quiserem... vejam por mim!

15
Jan 07

Uma história intricada , cheia de voltas e voltinhas, que apanha meio mundo... é assim Babel, uma torre em crescendo, que deixa a descoberto o que há de bom e de mau na humanidade. Um filme violento psicologicamente, que nos deixa atordoados e sem saber quem culpar, quem odiar, e quem proteger. Entre Marrocos, o Japão e o México...três histórias que se cruzam e entrecruzam e que deixam um gosto amargo na boca.

Demorei 2 dias até decidir se o filme merecia a pena ou não.

Hoje sentei-me e conclui que sim. E que Cate Blanchet. Brad Pitt e todos os actores (especialmente os miudos árabes) que os rodeiam merecem um forte aplauso pelas histórias trágicas, mas bem representadas que nos contam. Sem dúvida um filme a prestar atenção para os tão famosos Oscares!

publicado por Psyhawk às 17:56

13
Jan 07
publicado por Psyhawk às 18:45

Há ideias que vem de outros blogs...aqui está uma.

Reparei recentemente que não sou o único que quando pensa, o faz em inglês. Tenho a certeza que é produto de ter visto muitas séries americanas, e muitas sit coms. Por isso dou por mim, muitas vezes a divagar internamente numa lingua que não a de Camões.

Normalmente acontece em momentos muito fúteis, ou quando tenho realmente alguma coisa mesmo muito interessante para para dizer e que não sai. Caso de ontem.

Ela gira, amiga de uma amiga, mas cheia de problemas. A minha cabeça pensava, em inglês, vá lá, diz qualquer coisa, ajuda-a a chegar a um sítio melhor...

... e num acto de coragem, puramente americano meti conversa. Durou algum tempo...mas acho que não levou a lado nenhum (damn!). Será que devia ter falado em inglês como pensei? Damn...tenho que começar a conjugar esta coisa do pensar e do fazer também!

Merda para os 32 que se aproximam e me deixam cada vez mais baralhado. Deve ser da pdi!

publicado por Psyhawk às 18:21

12
Jan 07

Finalmente respondo ao teu desafio cara amiga. Então profissões de sonho em pequeno...

Aos 4 ou 5 anos queria ser médico. É verdade, sonhava em abrir pessoas, fazer operações e coisas loucas. Acho que no fundo queria ser mesmo cientista, mas como não sabia o que isso era dizia que queria ser médico.

Aos 7 ou 8 veio a fase de ser professor. Fazia aulas imaginárias, dava notas, corrigia testes...eu sei lá. E a parte pior é que foi um periodo longo. Acho que  como não sabia o que ser mais deu-me para aquilo. Podia-me ter dado para pior....

Aos 14... altura de formar uma banda e cantar mundo fora. Tive duas e nenhuma foi muito longe. No entanto, os sonhos eram muito e praticávamos à brava. Foi giro e acho que me ficou na ideia durante muito tempo. Infelizmente não passou disso mesmo...

Aos 15/16 forma-se a primeira veia comunicativa (a banda comçeava a passar para 2º plano). Quero ser jornalista...não sabia era onde. O meu sonho era ter um programa de rádio. Infelizmente nunca o consegui e acho que nunca vou concretizar este sonho. Ok, há quem já me tenha ouvido nuns programas que inventei, chamados Pão com Chouriço, que gravava em cassetes e passava a amigos, mas foi só. Doq ue me lembro desses momento abundava mais a parvoice que a música ou outra coisa qualquer. Mas enfim, podia-me ter dado para pior.

Depois...depois veio a veia escrita. Onde permaneço... e acho que onde acabarei por ficar. Talvez um dia ainda salte para outro lado, mas para já estou quase contente com o que faço. 90%...já não é mau ahm?

Fica por concretizar escrever um livro e arranjar formas de arranjar um curso de guionismo... alguém conhece algum? barato!?

Para acabar lanço o desafio a mais uns blogs para fazerem este tipo de idiotice (LOL):

Aneis de saturno

Linger

Mordu de Chucolat

Endormoon

Party Girl

Contagem Decrescente

Nós Todos

Barco de Piratas

publicado por Psyhawk às 14:32

11
Jan 07

A todos os que gostam de passar por aqui lamento...estou sem imaginação!

O dia rouba-me as palavras. A noite trás-me o cansaço.  As palavras ficam algures, fechadas, sem hipótese de viajarem até este blog. Não é falta de ânimo, de coragem ou de forças. Sou mesmo eu...estou sem imaginação, sem capacidade descritiva e criativa. Finalmente as férias começam a gritar por mim...e ainda que longe, eu já as vejo, como uma luz no horizonte. Mais distante!

Talvez então, a imaginação regresse...ou talvez antes.

Mas entretanto...

publicado por Psyhawk às 23:20

08
Jan 07

Questão controversa, que trás lágrimas, grandes discussões e que regra geral muitos preferem não abordar.

Eu faço-o pela 5 ou 6 vez. Se calhar, como muitos pensam, porque sou homem. Talvez. Mas o que me preocupa é uma publicidade ridícula do Não e um quase absentismo do Sim à despenalização do aborto!

O aborto é uma questão e merece ser falada o quanto antes... Antes que vença a ignorância, os valores do passado, a pobreza de espírito e estupidez!

Há muitos anos, lembro-me que uma vizinha minha, sem posses monetárias, aos 26 anos, ficou grávida. Os pais mal tinham dinheiro para se sustentar, a criança tinha o destino traçado...uma instituição de caridade, ou uma infância infeliz, rodeada de pobreza e doença, pois ambos os pais da jovem estavam velhos e doentes e ajovem não tinha ainda condições para sustentar o bebé. Era caixa num supermercado e ganhava meros 70 contos por mês.

Há quatro anos atrás uma amiga, que preso muito, ficou grávida. Não porque se tivesse esquecido do preservativo, mas antes porque este era de má qualidade. Aos 25 anos estava grávida, com um futuro promissor á frente e a vê-lo ir...

Há um ano atrás uma prima minha descobriu aos dois meses e meio que o filho poderia nascer cego. Chorou horas a fio.

Em todos os três casos as três mulheres optaram, depois de muito pensar em abortar. Não foi uma decisão tomada de ânimo leve. Não foi pensada à mesa do café. E não faltaram lágrimas.

A primeira fê-lo em Portugal, numa clínica clandestina, sem condições.

As outras duas, porque não queriam pôr em risco a sua vida foram a Espanha.

As três choraram como nunca!

A primeira jamais poderá ter filhos.

 As outras duas juraram jamais querer passar por aquela experiência outra vez.

Consciêncializem-se os NÂO:

1- Ninguém faz um aborto como método de contracepção

2- A escolha aos três meses, é feita com base em 3 condições: monetárias, familiares e amor. Falhe uma e tudo poderá estar condenado. Já chega de crianças miseráveis!

3- Ninguém que passe por uma experiência daquelas a quererá repetir.

4- Infelizmente, antes de tudo isto, o que se devia discutir seria o planeamento familiar. Mas infelzimente, as velhas leis, em Portugal ainda imperam, e falar de algo asism aos nosso jovens ainda causa contorções a muito professor neste pais! Muitos papás ainda tremem só de ouvir que a filha possa iniciar-se sexualmente. Devia ser pela educação que se devia começar, mas como para isso já é tarde...

4- A despenalização só irá trazer benefícios de saúde, de menos crianças jogadas á toa em instituições (e não faltam hoje muitas ai fechadas devido à falta de informação), e acima de tudo de felicidade.

Pensem antes de votar

Sim á despenalização do aborto!

 

 

 

publicado por Psyhawk às 23:43

É oficial...já me pudei para o 4º andar.

A partir de agora terei uma nova perspectiva laboral!LOL

publicado por Psyhawk às 15:13

07
Jan 07

Não...não são duas tias daquelas que aparecem centos de vezes nas revistas. Esqueçam isso...

Sexta Feira

Depois de uma longa ausência, viajando como voluntária, a Natashinha esteve de volta durante uns dias. O people do costume reuniu-se para saber as suas aventuras como voluntária em Londres e na Noruega. Garanto-vos que o que ouvi deixou-me com mais apreço por pessoas como ela, que largaram tudo por cá, os luxos e a boa vida para se dedicar de alma e coração aos outros. E atenção, não estou a falar de alguém que se dedicou a ser freira! Longe disso!

As histórias foram muitas, a risota também e só tenho pena de naquele dia me ter esquecido da máquina fotográfica. Damn! Mas a cabeça já não é o que era. Mas quem lá esteve compreende o sucesso que foi o jantar! Natasha volta outra vez. E eu vou continuar a procurar aquela pessoa que te pode ajudar! Tu és uma mulher de coragem, e embora saiba que não podes ver sempre este blog, um beijo enorme para ti. Ah Coragem!

Sábado

Depois de ter passado o dia todo a vegetar em casa, eis que me preparei para uma saidinha simples, um beijinho de parabéns, com volta a casa e xixi cama.

Wrong!

Porque nada é como eu planeio, eis que me vi na festa de uma jovem, a bela Bá...que de Bárbara não tem nada...onde apenas conhecia duas outras pessoas, no meio de mais de 50. Foi engraçado! Especialmente estar a dançar no Estado Líquido, de casaco vestido e a desesperar com calor...e até às quatro da manhã! Só eu...

On a Worse Note

Porque é que raio é que as mulheres adoram enviar sinais errados?! AHM? Alguém me explica? É para me deixar confuso de vez!? Para enlouquecer e ser, definitivamente enfiado numa camisa de forças e posto no manicómio? Deve ser!

Ou então, o meu dicionário foi todo baralhadinho e tenho que comprar um novo mais adaptável ao século XXI, onde sim, quer  dizer sei lá o quê, e metia-te essa língua pelos ouvidos, quer dizer que és apenas meu amigo. God!

 

publicado por Psyhawk às 13:03

06
Jan 07

Porque é sempre bom recordar...aqui ficam umas fotos do passar do ano!

É sempre bom quando não olham para a câmara

Nem Vale a pena comentar!

Já ouviram falar de contenção? Ele não!

Tá tudo dito não tá?

Eahhhhhhhhhh comida

É assim que começam os cereal killers... porque os verdadeiramente perigosos não se anunciam!

Já agora...feliz 2007!

publicado por Psyhawk às 14:48

05
Jan 07
Não estou doente, mas estou pobre. Ontem estive a aqui a trabalhar feito doido e hoje aqui estão as repercursões: podre, cheio de dores, farto do pó que habita nesta redacção e a cair para o lado. E a culpa é tua Jorge (LOL). Quem me mandou seguir o teu conselho???
publicado por Psyhawk às 10:51

Janeiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10

14
16

22

31


subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO