Onde todos podem uivar o que quiserem... vejam por mim!

15
Nov 07

De quando em vez fazemos um balanço da nossa vida.

É assim como olhar para um livro antigo, cheios de páginas amareladas, mas muitas ainda incompletas.

Descobrimos coisas que ficaram por fazer, sonhos nunca realizados, desejos nunca cumpridos, amores que nunca se concretizaram... e ficamos sempre a indagar. Teremos tomado as decisões certas? Teremos acertado no caminho que escolhemos? Teremos nos apaixonado por quem deviamos?

A vida são muitos caminhos e nem sempre sei se estou a escolher o correcto!

 

publicado por Psyhawk às 12:36

11
Nov 07

Ano após ano a mesma coisa:

Ambrósio apetecia-me algo

E lá vem o pobre motorista da dondoca com o ferrero rocher.

Ano após ano a mesma coisa. O anúncio que é original de mil e novecentos e troca o passo já está mais usado que uma prostituta do Intendente. É cansativo ouvir sempre a mesma coisa. Será que a senhora se contenta com chocolates? Não lhe apetece um broche? Um frango assado? Uma ida ao cinema? Sexo em grupo? O será que ela se contenta com chocolatinhos? Não gostava de sair, ver umas coisas... agora estar a dar de caras constantemente com o motorista e com aquele retrato. MEDO!

Há gente que gosta mesmo de ter uma vidinha chata!

publicado por Psyhawk às 18:35

08
Nov 07

...que hoje deu por mim a pensar o que é que vos ia comprar para o Natal? Mas estou possuido?! É que para o dito ainda faltam.... sei lá...montes de dias!...Apesar das iluminações dizerem o contrário!

Acho que estou apanhado pela febre do consumismo. Deverei aproveitar?

publicado por Psyhawk às 23:31

Nada como um dia fora do estaminé para pôr a vida em perspectiva.

E finalmente consegui ir ao ginásio!Yeahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh. Foram só 7 dias a passear a mala e a passar à porta do dito quando este estava quase a fechar. Mas hoje triunfei. Vamos ver até quando isto dura!

publicado por Psyhawk às 23:28

07
Nov 07
Dêm-me uma serra eléctrica, uma machada grande... algo forte. Porque caso contrário dá-me mesmo uam coisa a sério. Argggggggggg
publicado por Psyhawk às 15:09

06
Nov 07

Acho que é assim que me sinto neste momento.

Enraivecido

furioso

irritado

capaz de decepar os estúpidos que me rodeiam

E se isto continua alguém morre até ao fim da semana

Dai-me paciência e principalmente vista grossa
ARghhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
publicado por Psyhawk às 23:29

05
Nov 07
" class="ljvideo"> 
publicado por Psyhawk às 23:37

Eu tenho a certeza que, cada vez mais, os problemas laborais são os outros.

Quando se pede ajuda, normalmente, o politicamente correcto é.... isso mesmo, ajudar. Isso significa, segundo andei para ai a averiguar perguntar o que o outro pretende, tentar de alguma forma ser útil, fazer algo, torna-se, no fundo uma peça necessária no jogo.

Porém acho que a palavra está a mudar.

É verdade...

Ajudar significa fazer um telefonema, sem vontade, dizer que não se conseguiu e cagar para o assunto. O outro que se amanhe!

E depois o deficiente (é a palavra certa, garanto!) que fique a desesperar (típico!), e resolva tudo e mais alguam coisa. De preferência a fome no mundo também...

É levar patadas até ao fim!

publicado por Psyhawk às 23:24

03
Nov 07

Há momentos trágicos e depois há coisa que são uma hecatombe...

Já ouvi falar de muitas taras de miudos (talvez porque haja cada vez mais amigos meus a terem-nos), mas à que assisti eu esta semana numa esplanada deixou-me inquieto.

O sol já não tem o poder de há duas semanas e nem aquece bem o corpo se não se usar uma camisolinha mais quente, mesmo assim eu e uns amigos continuamos a apostar neste nosso ritual para fazer a fotosintese, e claro relaxar.

Porém há coisas que deixam qualquer um perturbado.

Sentados na esplanada demos por nós a ver um miudo, com bem mais de 10 anos, que se entretinha a chupar (e a palavra é mesmo esta) o dedo do pai.

Estava sofrego. Não parava e quando este tirava o dedo- que por acaso era o indicador- o puto fazia birra. Pensei, inicialmente, enquanto olhava meio estarrecido meio no gozo, que a criança sofresse de alguma deficiencia. mas não podia estar mais enganado. ~

Era mesmo tara. O puto chupava, chupava, chupava...como se não houvesse amanhã. Claro que o senhor às tantas estava incomodado, pois estava muita a gente a olhar,  espantados com aquela sofreguidão com o dedo, mas o puto estava perto de fazer brirra  por isso o papá lá o deixou manter-se no chupa-chupa...

Amigos, o que aqui pergunto é... que tipo de tara é esta? Com um anito, ficaria a pensar que teria perdido a chucha, mas aos dez? Estaremos aqui a transformar este rapaz num fazedor perfeito de felatios? É porque não estou a ver mais nada para o uso deste desejo de chupar? Se asism for, será isto um crime sexual? Ou teremos, todos nós, sido apanhados para uma daquelas séries a que agora chamam, Desprevenidos...

Ás vezes acho que o mundo está perdido e eu ainda mão fui informado!

 

publicado por Psyhawk às 18:44

Todos sabem que tenho a mania de dar opiniões sobre tudo. Especialmente música. E é isso que volto aqui a fazer.

Desta vez referindo-me ao novo CD de Britney Spears, Blackout

 

 

Os últimos anos da carreira da princesa da pop tem sido mais dedicados aos escândalos do que à música. São casamentos e divórcios, filhos sem eira nem beira, álcool, muitas fotos sem cuequinhas e demasiada informação para qualquer cérebro computar. Quanto mais o desta menina, que há muito foi queimadinho, pelas drogas, sexo e rock n'roll....(mas não é essa a máxima das estrelas?)

Por isso Blackout tinha tudo para ser o pior disco do ano. Afinal um trem desgovernado nunca consegue parar no momento certo. Quanto mais na paragem correcta.

Era por isso de esperar um disco vergonhoso. Um amontoado de canções atiradas um pouco ao acaso. Mas o que se assiste é algo completamente diferente...

Depois de um surpreendente excelente single, Gimme More, ficou a expectativa: seria o resto do CD assim tão criativo? Estariamos perante uma revolução? Ou Britney teria mesmo recuperado? havia também a hipótese de termos sido enganados...

A verdade é essa mesma. Britney excede-se num CD brilhante. Mas há um senão: é que as músicas podiam ser cantadas por qualquer outra pessoa, que seriam brilhantes na mesma. Britney tem pouco ou nenhum input no CD. Ser dela ou de uma artista qualquer convidada para cantar por meia dúzia de produtores é o mesmo! É que é notória a ausência da cantora ao longo de todo o processo. Ela foi lá apenas cantar umas linhas e deixou o resto nas mãos da produção. Eles sim são a alma do disco. Quanto ao resto...

Á medida que o CD passa de música em música é notória a frieza com que as músicas são cantadas. A forma mecânica como se geme, canta, se respira. É como um frete. Mas se num qualquer outro CD isso mataria as canções, aqui é isso que o torna brilhante. Como é que isso é possível? Graças às mãozinhas de tipos como Danja, Blooshy e Avant o disco brilha. Todas as canções são surpreendentes, e cheia de sex-appeal causadas pelas mãozinhas brilhantes de quem mexe nos aparelhinhos de um estúdio.

Começando por Gimme More, passando pelo eléctrico Radar, a ode ao strip tease Get Naked, até aos trendy Toy Souldiers e Piece of Me (a fazerem lembrar as produções de Timbaland) ao pop sintético de Ooh Ooh Baby. Todo o CD é um apelo às pistas de dança e claro está aos clubes de strip tease, ou não fosse o gemido um dos principais ingredientes deste CD com apenas 12 músicas.

Britney está quase ausente. Por vezes a sua voz é quase comida pelo excesso de produção. Mas é isso que é brilhante. É isso que torna o CD um iman para as pistas de dança e para ouvir numa noite gélida de inverno.

Quem diria que a ausência da estrela seria o melhor que lhe podia acontecer? Porque quando Britney aparece, e garanto que é muito pouco, apenas em Freakshow e na baladinha ao lado de Pharel Williams (que já teve os seus tempo) as coisas tendem para o trágico e digo-vos, são momentos a saltar...há tanta outra faixa boa no CD.

 

publicado por Psyhawk às 18:18

Novembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
17

18
22
23
24

26
27
28
29
30


subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO