Onde todos podem uivar o que quiserem... vejam por mim!

29
Dez 05

Pois é...2005 foi complicado.


Muita coisa variada, muita gente a editar discos... Deixo aqui uma lista de CDs que a na minha opinião valeram a pena por uma razão ou por outra:


Elas!


Lindsay Loah- Speak: Entre o rock adolescente e algumas canções pop, a actriz que deu vida à influenciável rapariga de Mean Girls estreou-se em grande. Canções boas não faltaram: Speak, First, Rumours. Foram, claro, esquecidas pelas rádios portuguesas, mas também não era de esperar outra coisa!


Gewn Steffani- Love, Angel, Music, Baby: Se todos os álbuns deste ano fossem assim eu teria sido feliz. Quem diria que a menina tinha tanto jeitinho para se lançar a solo? Mil e uma canções variadas, com um cheirinho aos deliciosos anos oitenta, muita animação e singles de provar e chorar por mais: Hollaback Girl, Ritch Girl, Cool... quando ele entra na minha aparelhagem até parece que é verão outra vez!


Kylie Minogue- Ultimate Kylie: Compilações não faltaram, especialmente agora, que o ano acabou. Mas em Janeiro, só esta tinha prioridade na minha aparelhagem. Todos os singles reunidos, num best off exemplar que mostra que o Pop não é, nem nunca mais será a Dirty Word. Tenho pena que a menina tenha ficado doente, e assim esquecido Portugal da sua tourné... mas 2006 só começa daqui a uns dias e já se ouvem rumores. Kylie is here!


Mariah Carey- The Emancipation of Mimi: Quem diria que depois do mal abonado Charmbracelet a senhora teria coragem de regressar, e encher-nos os ouvidos com este brilhante album. R&B nas doses indicadas, Hip Hop com as pitadas certas. Mariah regressou em grande e conseguiu até coquistar os portugueses (pasmemo-nos!) A Emancipação de Mimi brilhou mais do que alguma vez se poderia esperar, embora eu sempre tivesse tido a esperança que ela conseguisse recuperar da depressão... We Belong Togheter (Remix), Don't Forget About Us, It's Like That, Get Your Number são apenas alguns dos exemplos do que abrilhantou as rádios de todo o mundo. E cá em casa também.


Kelly Clarkson- Breakway: Confesso que depois do álbum de originais, esperava que a vencedora da primeira edição do American Idol desaparecesse no nevoeiro da pop music. Mas felizmente assim não foi porque, tal como uma fénix, renasceu das cinzas, agora transformada numa diva rock, capaz de conseguir aquele que já foi considerado o melhor single do ano: Since You'be Been Gone. Mas o melhor do álbum, é que todos os singles tem exactamente a mesma categoria. Entre o rock, o pop, um cheirinho aqui e a ali a Evanmcesce, Kelly, deixou de ser uma menina, para ser uma diva poderosa, com uma capcidade vocal quase inegualável. No entanto cá em casa a músiquinha mais tocada foi Beehind These Hazel Eyes... um docinho!


Ciara- Goodies: Não foi pelo brilhantismo que lhe dei atenção, mas pela forma como arriscou no pesado e sempre ultraconcorrido mercado da R&B/Hip Hop. Goodies, um álbum que em outra altura passaria despercebido, brilhou graças ás suas leveza, pureza e simplicidade. 1, 2 Step; Pick Up the Phone são alguns dos exemplos que fizeram com que não conseguisse largar este disco... há raça!


Madonna- Confessions on the Dancefloor: Palavras para quê!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Genial, brilhante, fabuloso, arriscado... tudo significados que descrevem este disco da rainha da pop. Depois de um verão com toda a gente a gritar nas pistas de dança, soube bem, a meio do Outono, sentir que a brisa quente das das discotecas estava de volta, neste magnífico longa duração criado de forma simples e a pensar unicamente em pôr toda a gente a mexer. Porque é preciso destacar faixas, e porque nunca é demais lembrar, Hung Up é uma especiaria capaz de enlouquecer qualquer um... segue-se How High, Sorry, Get Toghter, Jump, Isaac...e poderia continuar por aqui em diante...


Não pdoemos esquecer prestações de Alicia Keys, a estreia de Brie Larsen, Ashlee Simpson


 


Por outro lado há outras senhoras que mereciam uma lavadela de ouvidos:


Jennifer Lopez- porque num único álbum só conseguiu produzir um único single decente, Get Right


Celine Dion- ai que sono tão grande que ela se tornou


Myllane Farmer- a desilusão em francês... Fuck Them All


Toni Braxton- Queridinha, Mariah só há uma e mais nenhuma... escapa Please, o primeiro single


Geri Halliwell- A senhora como não tinha mais nada que fazer resolveu atormentar-nos com um dos piores álbuns (Passion) que há história. Para esquecer e nunca mais a lembrar!


Melanie B- Não foi decididamente o ano para as ex-spice. Dizem as más línguas que a Scary Spice vendeu apenas 1500 álbuns na sua terra mãe...porque os singles...enfim...


 


 


 

publicado por Psyhawk às 21:03

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Dezembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
15
16

18
21
22
23

27
28
30


subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO