Onde todos podem uivar o que quiserem... vejam por mim!

02
Abr 07

A SIC não desiste de atribuir os seus inenarráveis globos.

Mais uma vez, numa cerimónia pifia, a televisão, que agora é gerida como uma mercearia, pelas mãos de Francisco Penim, lá voltou a dar estes prémios, que real valor não têm.

A cerimónia, como é habitual foi pobrezinha e sem glamour. Foi tudo muito feito de acordo com o texto, sem graça especial, e com originalidade zero. Premiou-se mais uma vez a prata encardida da casa, mesmo nos prémios onde havia concorrentes extra, mais bem colocados para receber o premiozito... e lá se prosseguiu o ritual. Uma tristeza sem eira nem beira. salvou-se a actuação dos Anjos, dos Blasted Mechanism e do Simon Webbe.

 

Mas se para quem estava em casa foi mau...para quem lá estava a bisbilhotar pelos bastidores foi ainda pior.

 

Ao contrário dos nossos colegas estrangeiros, que optam sempre por dar o ar da sua graça, depois de receber o galardão, foram poucos os que deram dois dedos de conversa à imprensa (mais uma vez colocada na porta dos fundos num local que nem era possível ver o que se estava a passar na emissão. Sempre tartados como a ralé da ralé!) e que tenham tido algo de interessante mesmo para dizer. Garanto-vos que o Mikael Carreira ainda é mais piroso ao vivo do que na TV e fala ainda mais para dentro e sem interesse! E que a Luciana Abreu é ainda mais hipócrita, irritante e miserável do que quando faz mesmo de Floribella. Disse que ia rezar para casa e chorar (acredita-se mesmo, depois de ouvirmos, horas mais tarde a combinar um festão numa casa de um amigo! Sim, filha, vai enganar outro que não há paciência. E para de agradecer às criancinhas que não se aguenta!)

 

Valeu-se pelos decotes, as mamas de silicone, os vestidos, as belas pertas e pelo bom gosto...de alguns...que havia lá cada coisa... basta recordar a nossa cara Ana Rocha que brilhou da forma mais original vestida de Maria Antonieta, estilo século XXI e sem o mínimo de gosto. Mas ela nem era a pior...havia figurinhas bem mais tristes por ali, que ninguém sequer percebeu sequer o que lá foram fazer. Ah povo!

 

Numa nota mais negativa: A quantidade de meninos de colégios bem que saltitavam pelos bastidores e mesmo na assistência, vestidos de fatos que só se aceitam mesmo lá na escola deles, e que só tinham em vista duas coisas: conseguir convites para ir à festa da Caras, e arranjar o maior número de cervejas para encher o bucho... isto enquanto tentavam ser engraçados uns com os outros, e com quem passava, sem claro, ter gracinha nenhuma.

 

Numa nota ainda mais negativa: Os espectadores em geral. Ahhhhhhh raça. Antes do meio da festa, chata, é verdade, já quase um terço havia deixado de ver o espectáculo. Depois do Herman receber o seu prémio carreira, então foi a vergonha total! A casa ficou reduzida a meia dúzia de gatos pingados. Por isso quando a September entrou para cantar Satellites, descobriu meros 200 resistentes a verem o que fazia. Eu sei que ela não foi brilhante e que o disco promete muito mais do que ao vivo, mas era necessário aquela debandada geral!

Ia tudo a caminho era dos copos! Bêbados!

 

Em suma...UMA POBREZA!

publicado por Psyhawk às 22:16
sinto-me: Atrofiado!

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Abril 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
14

21

22
28



subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO