Onde todos podem uivar o que quiserem... vejam por mim!

09
Abr 07

Era assim que a minha mãe começava as frases dela, quando há uns cinco anos, o local onde ela ainda hoje trabalha começou a informatizar-se. Para ela, foi a loucura total, mas ao fim de uns meses já achava aquilo fabuloso. Claro que nos primeiros tempos queixava-se todos os dias que já não tinha cabeça para aquilo, que estava velha, que não conseguia decorar nada...enfim, queixas mil, que eu tentava,  em vão refrear.

Hoje é a minha vez de me queixar.

E não tenho 55 anos como a minha progenitora tinha há cinco anos. Pois é...eu ainda recentemente completei 32 e por momentos, hoje, durante a manhã, pensei o mesmo que a minha cara mãe. Até me arrepiei. Estarei a ficar velho para aprender?

Mas depois lá descobri a razão.

A minha empresa está a passar por algumas mudanças informáticas e vai dai toca de nos instruir com uns programas novos, que dizem eles, servirão, num futuro extremamente rápido, para nos fazer a vida mais fácil.

Assim, hoje durante 3 horas (sim três!) fomos ensinados a mexer com um programa novo... para à tarde já sabermos mexer nele perfeitamente! E até conseguiriamos...se o professor que nos calhou não fosse tão miserento.

Imaginem só: 10 da manhã (era para ser às nove mas o senhor atrasou-se...isto depois de ter inclusive mandado um e-mail na quinta a pedir para ninguém chegar depois da hora!), o sol a entrar na sala, a luz semi apagada para que o retroprojector conseguisse mostrar o que se passava num computador. Um instrutor com uma voz monocórdica, desinteressante e baixa.

Foram precisos apenas alguns minutos para que todos se  estivessem a borrifar para o que se passava naquela sala, e passassem as duas horas e tal seguintes a fingir que realmente se interessavam- claro que os lambe botas, esses estiveram a fingir-se atentos o tempo todo!).  Até parecia que estava de volta à faculdade! (os lambe botas fizeram-me ainda mais recordar esses tempos...é que não morrem!)

Por isso é natural, quando à tarde nos apanhámos com o programa tenhamos feio mil e uma perguntas, que convenhamos, também não obtiveram respostas claras. É que o senhor (que lá vai estar a semana toda) só as sabe dar como no manual, com termos chatíssimos e que não ajudam ninguém! Por isso durante a tarde andei a cheretar no programa por mim mesmo. E lá aprendi qualquer coisa. Não graças ao idiota daquele professor. Sim, porque se fosse por ele eu ainda me estava a interrogar como se fosse a minha mãe com 55 anos. Será que ainda sei aprender? Pelos vistos sei...não é com aquela voz monocórdica!

publicado por Psyhawk às 23:15

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Abril 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
14

21

22
28



subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO