Onde todos podem uivar o que quiserem... vejam por mim!

27
Nov 05

Acabo de reparar que o ano passado escrevi extactamente sobre o mesmo tema... A diferença é que já estávamos a meio de Dezembro. Pelos vistos a loucura este ano começou bem mais cedo!


 Dezembro 13, 2004


A crise


É a palavra que mais se ouviu nos últimos meses: crise. Vivemos, respiramos, comemos crise. É isso que nos querem fazer crer. Que não há dinheiro, que estamos todos na penúria, que nunca se esteve tão mal em Portugal. Ok... politicamente denoto aqui uma certa razão. Nunca se viveu num deserto tão grande de ideias como este ano, desde que o senhor Santana subiu as escadarias de S.Bento e resolveu estragar a vida a todos quanto podia. Mas estaremos assim tão mal de finanças como nos tem feito crer? Acredito, é verdade, que nunca houve tantos desempregrados e tanta gente sem dinheiro como este ano... mas e então os outros? Aquela classe média, baixa e média e alta... Estarão assim tão mal como o telejornal da TVI nos faz crer? Passando pelas lojas do comércio tradicional, com excepção da Baixa- Rua Agusta, Garret e Carmo- é essa a visão que temos. Pouca gente, poucos sacos, menos dinheiro. Fala-se em problemas, em crise, e com razão. Mas basta entrarmos num centro comercial, num hipermercado e todo esse conceito negro desaparece. Sacos, saquinhos, sacoletas. Não há ninguém que não traga uma , duas ou três dúzias! Está tudo enlouquecido. Os supermercados transbordam pessoas. As lojas também. Parece que os portugueses esqueceram de todo a tão publicitada crise e decidiram passar os últimos 15 dias do ano como se este fosse acabar amanhã! E toca a comprar: telemóveis, brinquedos, roupas de marca, computadores, DVDs, CDS...eu sei lá mais o quê! E Dinheiro? Esse também não escasseia assim tanto nos bolsos de quem por Lisboa anda. Ou então os restaurantes não estariam inundados de jantares de Natal e de confraternização, de tal forma que é preciso reservar mesas em alguns sítios com uma semana de antecedência. Mas então que crise é esta que só afecta uns e não os outros? Ou deixámos de acreditar na publicidade e resolvemos todos ver com os nossos próprios olhos? Mas que crise é esta? De valores? De ideias? Ou então é só mesmo má publicidade!

publicado por Psyhawk às 14:33

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Novembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

14
17
19

20
21
24
25



subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO